Warren recebe novo aporte, no valor de R$ 300 milhões

Recurso é o maior da história da fintech de investimentos, criada em 2017, e será usado na expansão da área de tecnologia

Fundada em 2017, a fintech Warren anunciou, nesta quarta-feira, 28, o recebimento de um novo aporte, no valor de R$ 300 milhões, o maior de sua história. A rodada de investimentos foi liderada pelo GIC, fundo soberano de Singapura e investidor global de longo prazo de grandes empresas como Nubank, Hotmart e VR Benefícios. Além disso, contou com participação dos fundos Ribbit Capital, Kaszek, Chromo Invest, QED, Meli Fund e Quartz.

De acordo com a empresa, o investimento será destinado principalmente à área de tecnologia, com contratações de mais profissionais, além de potenciais fusões e aquisições, já em avaliação, que tenham sinergia com o que a Warren faz hoje.

Outra grande aposta da corretora está em sua plataforma para profissionais do mercado de investimentos, a Warren for Business. Parte do novo aporte será direcionada para aprimorar seus recursos tecnológicos, o que deve contribuir para a marca alcançar 400 parceiros até o fim deste ano. Hoje, o B2B já conta com 300 profissionais conectados, que usam a plataforma Warren como um facilitador e grande aliado no desenvolvimento dos seus negócios.

Expansão da Warren

A fim de ampliar sua presença tanto digital quanto física, nos últimos quatro anos, a Warren investiu tanto em pessoas quanto em escritórios físicos da plataforma. Desde a sua abertura a empresa viu crescer em 10 vezes o seu valor sob gestão, bem como o número de funcionários. Hoje tem mais de 400 profissionais e nove espaços no total, localizados em Porto Alegre, São Paulo, no interior de Santa Catarina e na capital do Paraná.
O grande salto foi em meio à pandemia de Covid-19. Em 2020, a empresa se dedicou em completar todo o seu portfólio de ofertas para clientes, incluindo produtos de câmbio, seguro de vida, educação, planejamento financeiro e offshore, além de iniciar seu business institucional.
Com isso, a Warren passou a oferecer um ecossistema completo de wealth management para seus clientes. De R$ 500 milhões em 2020, a empresa passou a somar R$ 5 bilhões sob gestão e espera conquistar, até o fim de 2021, a marca de R$ 10 bilhões. A ideia, segundo a fintech, é que a expansão e contratações continuem neste ritmo.

História e investimentos

A Warren é uma corretora e gestora de patrimônio regulada pela CVM, Anbima e Banco Central. Por meio da gestão de carteiras com diversificação global, conta gratuita que rende 100% do CDI e uma aba Trade para clientes com mais autonomia, a empresa busca alcançar todos os tipos de investidor.

Anteriormente, a Warren recebeu dois aportes: em 2019, no valor de R$ 25 milhões, e em 2020, de R$ 120 milhões. A primeira rodada foi liderada pelos norte-americanos da Ribbit, fundo de Venture Capital do Vale do Silício, investidor em fintechs como Robinhood, Coinbase e Wealthfront. Já a segunda foi liderada pelo QED Investors, fundo de Venture Capital investidor de empresas como Nubank, Loft e GuiaBolso.

Você pode gostar também
buy cialis online