Lançamento do Apple One anima clientes e enfurece os concorrentes

Mal recebido pelos concorrentes, o lançamento do Apple One promete mais economia aos usuários dos dispositivos da marca. Ele libera acesso a diversos aplicativos com o pagamento de uma assinatura mensal única.

A tendência de pacote de serviços tem se popularizado entre grandes empresas como Amazon (com o Prime) e Google (com o One). Da mesma forma, agora chegou a vez da Apple.

Recentemente, a empresa fez o lançamento do Apple One, um combo para os clientes que já utilizam seus dispositivos.

Contudo, apesar de os planos parecerem bastante vantajosos para os consumidores, os concorrentes e parceiros da marca não ficaram muito felizes.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O que é o Apple One

O lançamento do Apple One foi feito em evento da empresa nessa semana. Ele é um plano que conta com: Apple Music, Apple TV+, Apple Arcade e armazenamento no ICloud. Em suma, quem assinar o pacote vai ter direito aos serviços por um preço acessível, com qualidade e sem os inconvenientes de aplicativos gratuitos.

Ainda haverá o pacote Premier, que não vai estar disponível no Brasil e conta com o Apple News + (que dá acesso a jornais e revistas do mundo todo) e o Apple Fitness + (programa de treinos).

 

Os serviços que o Apple One oferece
Fonte: Reprodução / Apple

 

A partir de outubro desse ano, os clientes da Maçã vão encontrar no Apple One:

  • Apple Music: serviço de streaming de músicas com mais de 70 milhões de canções para escutar. Permite fazer o download de músicas para ouvir offline, além de oferecer playlists exclusivas e rádios ao vivo. Se comprado separadamente custa R$ 16,90 no plano individual por mês e a assinatura familiar sai por R$ 24,90;
  • Apple TV+: streaming de filmes e séries, que inclui conteúdos originais e exclusivos da empresa. O valor mensal pela assinatura é de R$ 9,90;
  • Apple Arcade: Oferece mais de 100 jogos sem anúncio. Possibilita jogar online e off-line e custa R$ 9,90;
  • iCloud: Armazenamento em nuvem da Apple, que permite guardar fotos, vídeos e outros arquivos. Todos os usuários ganham 5 GB gratuitamente, mas podem contratar mais espaço por a partir de R$ 3,50 mensais (50 GB).

 

Economia para o usuário

 lançamento do Apple One
Fonte: Reprodução / Unsplash

Dessa maneira, quem já dispunha de algum desses benefícios separadamente, vai poder reavaliar seu plano e ter uma cobertura mais completa em serviços para seus dispositivos pagando menos. Sem dúvida os preços de lançamento do Apple One são atrativos.

 

Quanto custa o Apple One?

A princípio o plano individual ficará por R$ 26,50 e dará direito a todos os serviços com um armazenamento de 50GB na nuvem. Quer dizer, uma economia de R$ 13,50 comparando com a opção de contratar os benefícios separadamente.

Da mesma forma, o plano familiar também gera economia. Custará R$ 37,50 com acesso ao pacote completo para até 6 pessoas e 200GB no iCloud. Serão R$ 17,50 de diferença entre o Apple One e a soma dos serviços individualmente.

 

Como funciona o lançamento da Apple

Lançamento do Apple One envolverá todos dispositivos da Apple
Fonte: Reprodução / Unsplash

O Apple One rodará em qualquer device da marca: iPhone, iPad, Apple TV, toda a linha de computadores Mac e o iPod touch. Já o Apple Fitness+ vai requerer o uso do Apple Watch para coletar as informações de atividades físicas e saúde do usuário.

É possível fazer um período de teste gratuito por um mês – exceto em serviços já assinados. Então, quem já é assinante pode modificar seu plano, optando pelo Apple One, e receberá a fatura atualizada.

 

Polêmicas envolvendo o lançamento do Apple One

Nem bem chegou ao mercado, o Apple One já causou alvoroço. Em resumo, as críticas são que a detentora da Apple Store está favorecendo os próprios aplicativos. Não demorou para que o Spotify se posicionasse.

Nesse ínterim, um dos porta-vozes da empresa declarou ao apresentador do Recode Media, Peter Kafka, que a Apple está “usando sua posição dominante e práticas injustas para prejudicar os concorrentes e privar os consumidores, favorecendo os próprios serviços”.

O serviço de streaming já questiona há algum tempo as altas taxas cobradas para manter aplicativos na Apple Store. Além disso, pediu que autoridades antitruste intervenham no caso.

De fato, a estratégia de lançamento do Apple One pode levar o usuário a ignorar outros aplicativos concorrentes. Para a empresa, isso significa atrair alguns clientes pagantes que, de outra forma, poderiam ignorar um ou outro serviço da empresa. Afinal, é muito mais cômodo ter todos os serviços por um preço menor – quase o preço de apenas um produto sozinho.

Mais uma vez, a Apple mostrou que não tem medo de se impor no mercado. E você, é um dos usuários da marca? O que achou do lançamento do Apple One?

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes