LG deixa mercado de celulares em todo o mundo

Medida afeta fábrica de Taubaté, no interior de São Paulo, onde 400 funcionários trabalham na área de smartphones

A LG confirmou, nesta segunda-feira, 5, que vai encerrar suas operações no mercado de celulares em todo o mundo, marcando a primeira saída de uma gigante do setor de smartphones da área. A decisão vem logo após a fabricante sul-coreana registrar sucessivos prejuízos nesse mercado e ver sua participação no setor cair de 4,1% para 1,6%.

“Desde o segundo semestre de 2015 nosso negócio global de celulares tem sofrido uma perda operacional por 23 trimestres consecutivos, resultando em um acumulado de aproximadamente US$ 4,1 bilhões (em perdas) até o final de 2020”, informou a LG em nota. A decisão da empresa não afeta outras áreas, como a de TVs e monitores.

Detalhes da LG

Os telefones que já foram lançados continuarão à venda até que terminem os estoques. Todos que possuem aparelhos da marca seguirão com suporte aos seus dispositivos. No entanto, o período de assistência deve variar de acordo com cada região. 

Antes da decisão de hoje em encerrar a atuação nessa área, a LG tentou vender suas operações entre o final do ano passado e o início de 2021. Mas as negociações em torno da produção global de smartphones da sul-coreana não andaram. Não houve interessados na aquisição e à companhia restou  encerrar as operações.

No Brasil, a decisão global da marca deve impactar diretamente a fábrica da LG em Taubaté, no interior de São Paulo. No local, trabalham cerca de mil funcionários. Desses, 400 estão na área de celulares, enquanto o restante trabalha com a produção de monitores. A LG, até o momento, não se pronunciou sobre o destino desses 400 trabalhadores.

Vale dizer que a fábrica da empresa em Manaus (AM) não deve ser atingida pela decisão, uma vez que na unidade são fabricados apenas eletrodomésticos, ar-condicionado, televisores e linha branca. 

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.