Stadia: estúdio de jogos do Google fecha as portas

O Google está mais uma vez desistindo de um produto que não teve sucesso imediato. Desta vez a vítima é sua plataforma de jogos via streaming.

Stadia, do Google, anunciou que está saindo do negócio de criação de jogos. Em suma, está demitindo a equipe e abrindo sua plataforma para criadores externos. 

Em princípio, todos os jogos com lançamento previsto para depois de 2021 serão abandonados. Como resultado, esse fechamento afetará cerca de 150 desenvolvedores. 

O que é Stadia?

Stadia é a plataforma de streaming de jogos do Google. A princípio, entrou no mercado para ser uma alternativa aos consoles tradicionais, liderado pelo Sony PlayStation e Microsoft Xbox. No entanto, sua principal diferença é não existir um console. 

Assim sendo, pode ser usado em qualquer dispositivo: celular, computador ou mesmo um Chromecast para rodar os games pela internet. Ou seja, é como uma “Netflix” de jogos. Desse modo, é só escolher um jogo do catálogo e começar a jogar, sem precisar fazer download ou atualizações. 

Dessa forma, todo o processamento é feito em nuvem. Dependendo da velocidade da internet do usuário, a resolução máxima de streaming pode chegar a 4K no plano Stadia Pro. Não dá pra competir com a qualidade de um bom PC Gamer, porém é satisfatório. Veja aqui os computadores mais recomendados para jogos.

Porque a Google fechou o Stadia?

Controle do Stadia
Controle do Stadia, serviço de jogos do Google

- PUBLICIDADE -

Segundo o Google, devido aos elevados custos e o fato da plataforma não ter atingido o sucesso esperado. Criar novos jogos leva muitos anos e requer um investimento significativo. 

Assim sendo, o Google decidiu entregar o desenvolvimento para os parceiros. O objetivo passou a ser melhorar a plataforma para jogadores, trazendo tecnologia inovadora.

Leia também

Modo anônimo: saiba o que é, como funciona e veja os mitos e…

Twitter Spaces enfrenta rede social de voz Clubhouse

Seja como for, uma das causas do insucesso foi a promessa inicial de que a plataforma seria uma espécie de “Netflix dos games”. Dentro desta ideia, os jogadores teriam de pagar uma mensalidade para jogar. Porém, quando o Stadia foi lançado no final de 2019, o sistema não era assim. Os jogadores precisam pagar cada jogo, trazendo muita insatisfação.

Se você curte futebol, certamente irá gostar da novidade lançada pela exchange Mercado Bitcoin, os criptoativos de clubes internacionais, Fan Tokens. Conheça abaixo a novidade.

Quanto custava o serviço?

Na época do lançamento do Stadia, o Google oferecia um pacote pelo preço de US$ 129 (cerca de R$ 700), que incluía um joystick personalizado, um Chromecast Ultra e três meses de assinatura do serviço Stadia Pro.

Além disso, o Google desenvolvia novos recursos no serviço. Por exemplo, um deles permitia que o jogador cedesse o controle do personagem para outro usuário. De maneira similar, outro recurso permite que outra pessoa continue o jogo no ponto onde parou. No entanto, muitos destes recursos jamais saíram da fase de testes.

- PUBLICIDADE -

A competição da Microsoft

Por outro lado, a Microsoft expandiu seu serviço de jogos na nuvem, o xCloud. Com isso, o Stadia tornou-se cada vez menos atraente. Em resumo, não se tornou popular e, claro, não estava dando lucro. Isso sem contar que a Stadia não tem jogos exclusivos, que poderiam atrair mais interessados.

O Stadia vai acabar?

Ainda não. Certamente a tecnologia de streaming de jogos do Stradia é sólida e pode funcionar nesta nova estratégia de oferecê-la para os desenvolvedores externos. Sem dúvida, vai ser uma briga dura, pois há uma grande concorrência com Sony, Microsoft e Nintendo.

De qualquer forma, o Google continuará a oferecer o Stadia para os usuários, incluindo o Stadia Pro. No entanto, não está claro quantos jogos exclusivos ainda vão ser adicionados ao serviço.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes