Minimalismo financeiro: dá para simplificar a vida e também as contas

Que tal adotar princípios minimalistas para organizar suas finanças?

Do entendimento das contas ao corte de gastos desnecessários, é possível adotar uma vida financeiramente equilibrada com dicas do minimalismo.

Você já deve ter ouvido falar em minimalismo, um estilo de vida que visa simplificar a vida, focando mais em experiências e menos em coisas, entre muitos outros pontos. Mas será que dá para aproveitar as características dessa forma de viver nas finanças? A resposta é sim. Alguns chamam de minimalismo financeiro e vale a pena refletir a respeito.

Primeiramente, entenda que para ter uma vida com equilíbrio financeiro é preciso organização. É impossível deixar as contas em ordem se você não sabe direito quanto ganha, quanto gasta ou quanto deve. A primeira dica do minimalismo financeiro, portanto, é entender quais as suas receitas e despesas de forma muito transparente. Para isso, vale usar uma planilha, um aplicativo ou até mesmo um caderno.

Quando você começa a entender para onde exatamente está indo seu dinheiro fica mais fácil adotar um segundo ponto do minimalismo financeiro: cortar gastos, deixando apenas o que realmente faz sentido. Ou seja, dê uma olhada em tarifas bancárias, anuidades de cartão de crédito, assinaturas e tudo mais que puder cortar do orçamento. E tente fazer substituições. É possível diminuir o valor de contas de celular e também trocar dívidas mais caras por outras mais baratas. 

 

Adote o minimalismo financeiro prestando mais atenção ao consumo

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Além de cortar e substituir gastos, é importante que, ao adotar o minimalismo financeiro, você passe a consumir de forma mais consciente. No minimalismo, experiências importam mais do que coisas e existe a máxima de que “menos é mais”. Ou seja, preste atenção para não consumir sem necessidade e escolha seus itens de consumo com cuidado, priorizando os que causam menos danos ao meio ambiente e também ao seu bolso. 

Além disso, tome cuidado para não jogar a emoção nas compras. Por exemplo, no lugar de correr para o shopping ou para um site de e-commerce quando estiver triste, experimente fazer atividades que não custarão nada e trarão benefícios maiores, como passear em um parque, fazer exercícios ou ouvir música.

Também é preciso mais atenção com parcelamentos. Muitas vezes uma parcela barata aqui e outras ali, quando somadas, podem fazer estragos no seu orçamento. No minimalismo financeiro a regra é simplificar, pagando preferencialmente à vista para que gastos excessivos não se somem a cada nova fatura do cartão de crédito. 

minimalismo financeiro
Imagem: Reprodução/ Unsplash

Estabeleça prioridades e aprenda a dizer “não” às pessoas

 

Finalmente, aprenda a priorizar, estabelecendo planos e metas para a sua vida e focando neles. Com isso, também é preciso começar a dizer “não” mais vezes para às pessoas, evitando adquirir coisas e gastos que não fazem sentido para você. 

Muitas vezes, na ânsia de querer agradar quem está ao redor, é natural que você diga “sim” para determinadas aquisições e programas que prejudicam o orçamento e até seus planos. Se você quer adotar o minimalismo financeiro, comece simplificando a vida e a necessidade de ser mais apreciado pelos outros. Foque no que realmente é importante para você e certamente os resultados positivos aparecerão mais rápido do que você imagina!

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes