Entenda a briga de Meghan Markle com a família real

A tão aguardada primeira entrevista pós-família real de Meghan Markle e príncipe Harrry deve gerar uma nova crise no Palácio de Buckingham. A mídia especula que o novo escândalo, envolvendo a atriz e realeza britânica, pode ser o maior já visto desde a época de Lady Di. O bate-papo do casal com Oprah Winfrey será transmitido pelo canal televisivo CBS no dia 7 de março.

A entrevista marca a primeira aparição oficial de Meghan e Harry após deixarem a família real, decisão tomada no início de 2020, mas que teve conclusão apenas em fevereiro de 2021. Em um trecho da conversa divulgado pela emissora, Meghan Markle, agora ex-duquesa, acusou o Palácio de “perpetuar inverdades” sobre ela e seu marido, que seria o sexto na ordem de sucessão à coroa britânica se não tivesse deixado seu título.

Meghan Markle é acusada de assédio moral

Imagem: Reprodução / Getty Images

- PUBLICIDADE -

A entrevista de Meghan e Harry vai ao ar em um momento polêmico para o casal. Isso porque recentemente o jornal The Times publicou uma reportagem em que um ex-funcionário do Palácio de Buckingham acusa a atriz de bullying.  Jason Knauf, ex-secretário de comunicações do casal, apresentou uma queixa de assédio no local de trabalho contra Meghan Markle em outubro de 2018.

O Palácio de Buckingham, conhecido por ser porta-voz da Rainha, publicou uma nota oficial sobre o escândalo. “Estamos claramente muito preocupados com as acusações após a denúncia de um ex-funcionário do duque e da duquesa de Sussex”, disse o comunicado. A instituição que representa a família real reforçou dizendo que “não tolera e não tolerará o assédio no local de trabalho”.

No trecho da entrevista com Oprah, Meghan Markle afirmou que o Palácio desempenha um papel ativo para perpetuar inverdades sobre ela, e ainda disse que “não sabia como eles poderiam esperar que, depois de tanto tempo, ainda ficaria em silêncio”.  Segundo a agência de notícias AFP, o porta-voz de Meghan disse que ela está “triste pelo ataque a sua pessoa” e também que ela mesma sofreu com assédio moral.

Os advogados do casal disseram ao jornal The Times que o periódico estava “sendo usado pelo Palácio de Buckingham para vender uma história completamente falsa”. Entretanto, a instituição da família real não quis comentar sobre o posicionamento de Harry e Meghan Markle.

Por que Meghan Markle e príncipe Harry deixaram a coroa?

Imagem: Reprodução / Getty Images

Juntos desde 2018, ano em que oficializaram os votos matrimoniais no Castelo de Windsor, Harry e Meghan Markle já demonstravam não se encaixar “nos padrões” da família real quando assumiram o relacionamento. Isso porque os tabloides de notícias sempre caíram em cima da norte-americana por conta da sua trajetória como atriz.

Mas a insatisfação do casal aumentou após o nascimento do primeiro filho, Archie, em 2019. Neste mesmo ano, as especulações sobre o relacionamento desconfortável de Meghan com o Palácio se tornaram cada vez mais recorrentes. No tradicional cartão de Natal daquele ano, a família foi “excluída” pela Rainha Elizabeth II. Não demorou muito para que os dois anunciassem o afastamento da realeza.

- PUBLICIDADE -

No dia 8 de janeiro de 2020, Meghan Markle, até então Duquesa de Susexx, e o príncipe Harry, anunciaram a decisão de deixar os títulos de membros reais. Os dois representaram a coroa britânica até o dia 31 de março, e depois disso, se mudaram para o Canadá e Estados Unidos, respectivamente.

Preocupação do Palácio de Buckingham

Desde o afastamento no começo de 2020, Meghan Markle e o príncipe Harry anunciaram novos planos profissionais, e o desejo de trabalharem em causas humanitárias, em particular através de sua nova fundação, Archewell, nome inspirado no filho do casal.  Além disso, os dois assinaram contrato com a Netflix e o Spotify recentemente.

Segundo  jornal Express, a família real está com medo que Meghan e Harry revelem segredos à Netflix. Segundo o Sunday Times, as preocupações aumentaram porque o duque e a duquesa de Sussex estão sob extrema pressão dos chefes da Netflix para produzir uma “programação com tema real” que deve explorar os bastidores da realeza britânica.

Príncipe Harry e Meghan esperam segundo filho

Príncipe Harry e Meghan Markle estão esperando o segundo filho, anunciou um porta-voz do casal no domingo. (Foto: Misan Harriman)

Mesmo em um ano tão turbulento para o casal, coisas boas estão por vir. No dia 14 de fevereiro os dois anunciaram publicamente que a família vai crescer.  O porta-voz de Meghan e Harry anunciou que os dois estão muito felizes com a vinda de um segundo filho. Recentemente, a atriz revelou à imprensa que sofreu um aborto espontâneo em julho de 2020.

Meghan Markle detalhou com franqueza a “dor insuportável” que sofreu com o aborto em um artigo escrito para o The New York Times. Confira um trecho: “Perder um filho significa carregar uma dor quase insuportável, vivida por muitos, mas falada por poucos. Na dor de nossa perda, meu marido e eu descobrimos que em um quarto com 100 mulheres, 10 a 20 delas sofreram aborto espontâneo. No entanto, apesar da incrível semelhança dessa dor, a conversa permanece um tabu, cheia de vergonha (injustificada) e perpetuando um ciclo de luto solitário”.

- PUBLICIDADE -

(Instagram/Reprodução)

O primeiro filho do príncipe Harry e Meghan Markle, Archie Harrison Mountbatten-Windsor, chegou ao mundo no dia 6 de maio de 2019. O pequeno é o primeiro bebê interracial da família real britânica, já que sua avó materna, Doria Ragland, é negra.

Assista o trecho da entrevista divulgado pelo canal CBS:

Entenda a saída de Príncipe Harry e Meghan Markle da família real

Família Real
Comentários (0)
Comentar