Marcius Melhem nega assédio e diz que Dani quis ‘vingança’

O ex-diretor da Globo falou com o ‘Domingo Espetacular’ e negou as acusações de assédio contra Dani Calabresa

O ex-diretor da Globo, Marcius Melhem, concedeu uma entrevista ao ‘Domingo Espetacular’, exibida no domingo (20), e negou as acusações de assédio contra Dani Calabresa. Em conversa com o jornalista Roberto Cabrini, ele se desviou das acusações, alegando que a humorista queria vingança. 

Marcius Melhem rebate acusações

Diferente dos relatos publicados pela revista Piauí, onde Marcius Melhem teria assediado Dani em uma festa, em 2017, o humorista negou os acontecimentos citados pelo veículo. Ele afirma que se desentendeu com ela ano passado, mas não detalhou o que aconteceu.

“Trabalhamos juntos no ‘Zorra’ e na ‘Escolinha’ também. Uma relação de amizade, de respeito e intimidade. Essa relação foi totalmente tranquila e normal. Não era obcecado por ela. Foi tranquila e normal até maio de 2019, quando tivemos um desentendimento profissional. Hoje estou sendo taxado de assediador principalmente porque o nome que aparece é o da Dani Calabresa. A revista diz que eu teria agido com violência contra Dani Calabresa, que eu a teria apertado no canto. Isso não aconteceu”, afirma.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O humorista Marcius Melhem atacou Dani Calabresa?

Segundo Melhem, ele não assediou a atriz com quem trabalhou no ‘Zorra’. “Eu só falo na Justiça porque vou estar expondo a Dani Calabresa e a mim mesmo. Não seria nada parecido com isso [publicação da revista]. Essa narrativa é totalmente mentirosa, não é nem fantasiosa, é mentirosa. Em off, testemunhas que não aparecem, ninguém assume essa narrativa”.

Marcius Melhem diz que estranha as testemunhas não se identificarem. Para ele, a matéria da revista Piauí é “um delírio de alguém que quer muito me prejudicar ou encorpar uma narrativa de assédio”. 

Marcius alega que Dani quer vingança por desentendimento

Segundo Marcius, Dani quer se vingar por um desentendimento de 2019. Ele alega que no programa Fora de Hora, Dani gostaria de trabalhar com Bento Ribeiro, seu ex-colega da MTV, mas ao invés disso, o diretor a colocou com Paulo Vieira.

“Eu quero chegar na Justiça porque isso que Dani está fazendo comigo é vingança. Ela reclamou que o texto estava mal escrito, queria os autores dela, não queria fazer o programa com o Paulo. Ela estava tão irredutível que a gente tomou a decisão artística de tirá-la do projeto. Não foi algo pessoal, mas da casa”, acusa.

Para completar, Marcius processa a advogada do caso, Mayra Cotta. “Não existe uma advogada que só fala na TV, no jornal. Nós já entramos com uma representação contra ela e outra para que Dani explique porque assumiu como verdade aquela reportagem que nós dois sabemos que não é”, disse ele.

Mayra chegou a  lamentar o processo e disse que se sentiu ameaçada por Marcius. “Eu acho lamentável que uma advogada, representando vítimas de assédio sexual, seja colocada também na posição de vítima diante de uma ameaça desse tipo. Eu acho perigoso que a função de advogada esteja sendo ameaçada desse jeito”.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes