Marcius Melhem reúne mensagens de Dani Calabresa para negar assédio

O áudio atribuído à humorista seria de dias depois da festa relacionada a um dos possíveis episódios de abuso.

No fim de 2019, vieram à tona denúncias de assédio feitas por funcionárias da Rede Globo contra Marcius Melhem, que foi desligado da emissora em agosto deste ano. Depois da divulgação de relatos de testemunhas de Dani Calabresa, que teria sido uma das vítimas, o ex-diretor da Globo apresentou mensagens atribuídas à humorista, que indicariam relação amistosa entre eles.

Como são as mensagens apresentadas por Marcius Melhem?

O conteúdo, composto por textos e áudios, sugere amizade com Dani Calabresa. “Estou mostrando coisas que expõem a relação amistosa que temos. Não é expor uma suposta vítima. Estou mostrando que eu e a suposta vítima tínhamos uma relação no período que a revista diz que ela estava traumatizada comigo. É só para contrapor uma narrativa falsa”, disse em entrevista à Folha de S.Paulo.

Marcius Melhem compartilhou no Twitter a matéria publicada pelo jornal e escreveu: “Só pra deixar claro o que o título não diz: as mensagens são todas DEPOIS da festa. Quando, segundo a revista Piauí, ela estaria traumatizada”.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

É que a revista Piauí apresentou relatos que apontam que Dani teria sofrido assédio sexual desde 2017, detalhando que um dos episódios teria ocorrido na festa em celebração ao 100º episódio do “Zorra”. O ex-diretor da Globo disse que, alguns dias após o evento, parabenizou a colega em um grupo do WhatsApp e teria recebido o seguinte áudio dela: “Chefe, estou mandando este áudio para agradecer a mensagem linda que você mandou no grupo. Todas as mensagens que você manda sempre de apoio e carinho. Nossa, você não tem ideia como fico feliz de saber que você me acha talentosa. Eu sou sua fã para caralho. Estou muito feliz de verdade. Te amo muito. Um beijo para as suas filhinhas lindas. Vamos para a Disney juntos”.

Imagem mostra rosto e cabelos de Dani Calabresa
(Foto: @calabresadani/Instagram/Reprodução)

A advogada da Dani, Mayra Cotta, respondeu à Folha sobre a iniciativa de Melhem. “Objetiva intimidar não apenas uma vítima específica, mas outras que ainda permanecem protegidas sob sigilo e até mesmo testemunhas, como se isso fosse capaz de apagar os graves fator narrados e cuidadosamente checados com dezenas de pessoas citadas pelas matéria.”

O humorista disse que se defende de “narrativa falsa” sobre a qual Dani ainda não se manifestou. “Estou numa encruzilhada por parte da opinião pública. Se mostro alguma coisa, estou expondo as vítimas. Se vou para a Justiça, estou intimidando a advogada”, diz ele. “Me defendo onde?”

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes