Como Bolsonaro, Louzada ignora epidemia em Nos Tempos do Imperador

Vilão negacionista irá dispensar Pilar da Ordem Terceira

Louzada, novo personagem de Nos Tempos do Imperador  ainda sem o nome do ator divulgado – chegará para atrapalhar a vida de Pilar durante a epidemia de cólera no Brasil. Nos próximos capítulos da novela das 6, o secretário da repartição irá chamar o surto de “doençazinha”, assim como fez o presidente Jair Bolsonaro em relação à covid-19 ao chamar o vírus de “gripezinha”, em 2020.

As informações são do Notícias da TV.

Louzada em Nos Tempos do Imperador

A cólera chegará ao país na trama escrita por Alessandro Marson e Thereza Falcão. Em cenas previstas para irem ao ar na próxima terça-feira (7), Pilar e Teresa (Letícia Sabatella) vão informar a Louzada que é preciso declarar epidemia na cidade. Porém, não só o funcionário público não irá dar ouvidos às personagens, como irá dispensar Pilar da Ordem Terceira. Além disso, ele também fará a Madre assegurar que a médica não será substituída.

Essa será mais uma oportunidade para os autores alfinetarem o atual governo federal do Brasil. Louzada terá uma fala parecida com a de Bolsonaro, que chamou a covid- 19 de “gripezinha”, doença que já matou mais de 600 mil brasileiros desde março de 2020.

Na novela, Pilar tentará avisar as autoridades sanitárias sobre  o que está acontecendo, mas será barrada pelo crápula: “Já disse que o presidente da junta não tem tempo para ouvir seus faniquitos por causa de uma doençazinha?”

Em seguida, ordenará a demissão da jovem: “O doutor Coutinho vai assumir o controle do combate ao cólera. Ele é o novo chefe desta enfermaria. A senhorita está dispensada”.

Pilar (Gabriela Medvedovski) será dispensada da Ordem Terceira por Louzada – Foto: Reprodução/Globo

Críticas ao governo na novela da Globo

Nos Tempos do Imperador tem feito uma série de críticas ao atual governo do país. Recentemente, a trama fez um deboche com a ministra Damares Alves. Na história, Quinzinho (Augusto Madeira) afirmou ter visto Jesus em cima de uma jabuticabeira – assim como relatado pela chefe do ministério das Mulheres, Família e Direitos Humanos.

O motim da oposição nas eleições de 2018, ‘ele não’, também costuma aparecer em meio às falas dos personagens. No começo do folhetim, o público também já havia identificado outra indireta para Bolsonaro, quando Dom Pedro II (Selton Mello) afirmou que  preferia “gastar dinheiro com escolas do que com armas”.

 

 

Você pode gostar também
buy cialis online