BBB21: saiba mais sobre Nego Di, participante do time ‘camarote’

Ele ficou famoso por áudios engraçados e entrou na categoria de WhatsApper

O comediante, Nego Di, foi convidado para o time ‘camarote’ do BBB21 e está realizando um sonho ao entrar para o reality da Globo, que estreia nesta segunda-feira (25). Ele ficou famoso por áudios engraçados e entrou na categoria de WhatsApper.

Quem é Nego Di do BBB21?

Desde 2016, o gaúcho produz conteúdo de humor, e começou a fazer sucesso nas redes sociais, principalmente no Whatsapp, além de se apresentar no Stand Up.

Curiosamente, ele chegou a se inscrever para o programa há cinco anos, mas não entrou. Por ironia do destino, agora, ele não apenas está no BBB21, como foi convidado para o ‘camarote’ do reality.

Antes da comédia, ele chegou a sofrer bullying na infância. “Estudei numa escola em que era o único negro por muito tempo e existia o bullying. Em determinado momento, cansei. Comecei a revidar os apelidos para pararem de fazer isso comigo. Tinha uma ideia, anotava e começava a decorar. Tinha coisas na ponta da língua e também vinham coisas da minha cabeça, a criatividade começou ali”, explicou ao Gshow.

Leia também

BBB21: hoje tem prova do anjo; saiba que horas começa

BBB21: participantes ganham festa surpresa; veja fotos

O que o comediante vai fazer se levar o prêmio?

O brother aceitou o convite porque deseja mudar a vida da família e oferecer o melhor para o filho, Tyler, de 5 anos de idade. “Hoje, meu foco é dar uma infância diferente da minha para meu filho. Comecei a trabalhar cedo, com 12 anos, era bem esclarecido, tinha pressa de crescer rápido para ajudar a minha mãe. Se eu ganhar, quero investir num projeto para ajudar jovens a se transformarem em artistas, investir no futuro do meu filho e ajudar a minha mãe”, contou ele.

Na imagem Nego Di do BBB 21
Nego Di do BBB 21 (Reprodução/ Instagram)

- PUBLICIDADE -

Quem vai ser Nego Di no jogo

O humorista do BBB21, acredita no trabalho em equipe. “Sou muito papo-reto, olho no olho. Se não gostou, um direito seu. Não vou baixar a cabeça, vou me impor”, diz. “Pessoa egoísta, já participei do confinamento chamado exército e se você não pensar em conjunto, você perde no final. Na convivência diária a gente tem que pensar em equipe”, completou ele.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes