Brasil está no caminho certo para restaurar confiança, mas ainda precisa fazer mais, diz FMI

Diretor da instituição fez referência a medidas fiscais anunciadas recentemente

A recuperação da confiança dos agentes econômicos leva tempo, mas o governo brasileiro está no caminho certo após a série de medidas fiscais anunciada recentemente, disse o diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental do FMI, Alejandro Werner.

“A confiança é difícil de se recuperar, mas as autoridades brasileiras começaram com o pé direito”, disse ele a jornalistas, acrescentando que ainda há mais a ser feito.

“Nós acreditamos que todo o pacote está na direção correta, mas há mais a ser feito tanto no lado fiscal como em infraestrutura”, disse.

Segundo o diretor do FMI, fatores como o baixo crescimento da economia brasileira, assim como a incerteza mundial pesaram para diminuir a confiança no Brasil.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Na terça-feira, o Fundo anunciou a revisão de suas projeções para o crescimento mundial. No caso do Brasil, cortou a estimativa para a expansão do PIB em 2015 em 1,1 ponto percentual, a 0,3 por cento.

PETRÓLEO

As recentes quedas nos preços do petróleo no mercado mundial podem acarretar em diminuição de investimentos no setor no Brasil, acrescentou o diretor.

“Se olharmos para outros países, empresas da área de petróleo têm revisado planos financeiros… o Brasil não deve escapar dessa realidade”, disse, acrescentando que além da queda nos preços do petróleo, existem ainda as incertezas causadas pelas recentes denúncias envolvendo a Petrobras que podem influenciar o setor.

A estatal é atualmente alvo de diversas acusações de que funcionários e ex-funcionários teriam feito parte de suposto esquema de corrupção, que envolveria algumas das principais empreiteiras que atuam no Brasil.

(Por Flavia Bohone)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes