8 animais que vivem no Pantanal de MS e MT

Pantanal, planície de inundação no centro-sul do Brasil encontra-se dentro dos estados brasileiros de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso

Nos últimos anos, o Pantanal vem sendo bastante ameaçado em função de queimadas provocadas pela ação humana e causas naturais. Recentemente, o bioma ganhou ainda mais destaque devido à nova versão da novela de 1990, que irá ao ar na Globo a partir do dia 28 de março. Reforçando a importância de sua preservação, confira 8 animais que vivem no Pantanal.

O que é o Pantanal?

Pantanal, planície de inundação no centro-sul do Brasil que se estende pelo nordeste do Paraguai e sudeste da Bolívia, encontra-se principalmente dentro dos estados brasileiros de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. O Pantanal é uma das maiores áreas úmidas de água doce do mundo, e a extensão de sua área sazonalmente dinâmica é estimada em 140.000 km2 a 210.000 km2. As zonas úmidas se estendem por cerca de 600 km de norte a sul ao longo das margens do alto rio Paraguai e vários de seus afluentes, incluindo o rio São Lourenço e rio Taquari.

Animais que vivem no Pantanal

Onça-pintada 

Animais que vivem no pantanal
As presas naturais das onças-pintadas são animais silvestres, como capivaras, jacarés, queixadas, veados e tatus – foto: pixabay

 

A onça-pintada é considerada o maior felino das Américas, podendo chegar a pesar 135 kg. Por estar no topo da cadeia alimentar, sua preservação indica a manutenção das exigências de outras espécies, sendo extremamente importante para as áreas de conservação. No Pantanal, ela é muito presente em torno dos rios, especialmente às margens do rio Paraguai. Apesar de ser um dos principais retratos da fauna brasileira, atualmente, encontra-se na lista do IBAMA como uma espécie ameaçada de extinção em decorrência de ações humanas. 

Arara-azul

Animais que vivem no pantanal
A arara-azul gosta de voar em pares ou em grupo – foto: pixabay

 

A arara-azul também é outro animal ameaçado de extinção na fauna brasileira, principalmente devido ao comércio clandestino e à perda de seu habitat natural em decorrência do desmatamento. Presente em diversos estados brasileiros, ela pode chegar a medir um metro, da ponta do bico à ponta da sua cauda.

No Pantanal, seus ninhos costumam ser feitos no Manduvi, mas também utiliza a Ximbuva e o Angico Branco. Muitas vezes, essa aves precisam aumentar os buracos no tronco das árvores para conseguirem construir seus abrigos, e acabam até disputando com outras espécies em função da dificuldade em encontrar cavidades naturais. 

Tamanduá-bandeira – Animais que vivem no Pantanal

Animais que vivem no pantanal
O tamanduá-bandeira pode ser encontrado da américa central até a américa do sul – foto: pixabay

 

O maior de todos os tamanduás recebe esse nome devido ao formato de sua cauda, que remete a uma bandeira. O tamanduá-bandeira costuma ter cerca de 2,20 metros e pesar em torno de 35 a 45 kg. Suas principais refeições são as formigas e os cupins, sendo que ele pode consumir até 30 mil deles em um dia, usando suas garras dianteiras para escavar em busca de alimento. Quando se sente ameaçado, muda sua postura, apoiando nas patas traseiras e abrindo os braços para mostrar suas garras. Atualmente, também encontra-se na lista de espécies que correm risco de serem extintas. 

Jacaré-do-pantanal

Jacarepantanal
O jacaré-do-pantanal vive em ambientes essencialmente aquáticos, como alagados, rios, lagoas e pântanos – foto: sue roehl/flickr

 

O jacaré-do-pantanal costuma medir entre 2 a 3 metros de comprimento, e ter uma coloração escura com faixas transversais amarelas. Além do Brasil, ele pode ser encontrado em outros países da América do Sul, como a Argentina e a Bolívia. São animais carnívoros e ectotérmicos, ou seja, precisam de fontes externas de calor para manter suas temperaturas. No passado, foram um grande alvo de caçadores, mas hoje já não se encontram mais em risco de extinção.

Ariranha – Animais que vivem no Pantanal

Animais que vivem no pantanal
A ariranha tem hábitos diurnos e alimenta-se preferencialmente de peixes – foto: pixabay

 

A ariranha é o maior componente da família dos mustelídeos, que também engloba lontras, doninhas, texugos e furões. Ela pode chegar a 1,80 metros de comprimento, e costuma viver em grupo, às margens dos rios, onde constrói suas tocas e cria seus filhotes. Sua cauda achatada e as membranas interdigitais entre os dedos das patas auxiliam na locomoção na água. 

Tuiuiú

Tuiuiu
A alimentação dos tuiuiús é basicamente composta por peixes, moluscos, répteis, insetos e até pequenos mamíferos – foto: bruno gargaglione/flickr

 

Considerado símbolo do Pantanal, reconhecido por lei, o tuiuiú também é a maior ave voadora presente no bioma, chegando a ter 1,4 metro de comprimento, 1,60 de altura e pesar 8 kg. Essa cegonha pode ser encontrada em diferentes localidades do Brasil, e recebe diversas denominações, como jaburu, jabiru, tuim-de-papo-vermelho, tuiuguaçu, tuiú-quarteleiro, tuiupara, rei-dos-tuinins e cauauá. Os ninhos dos tuiuiús também são as maiores estruturas construídas por aves no Pantanal, podendo chegar a ter 3 metros de diâmetro. 

Tucanuçu – Animais que vivem no Pantanal

Tucano
O tucanuçu é considerado o maior dos tucanos – foto: pixabay

 

Também conhecido como tucano-toco, o tucanuçu é uma das espécie de tucanos que vivem no Pantanal. Com seu enorme bico alaranjado com uma mancha negra na ponta, é uma das aves mais marcantes da América do Sul. Sua alimentação é composta por frutas, insetos e artrópodes, e ele costuma viver aos pares ou em bandos. 

Veado-catingueiro

Veado
O veado-catingueiro é encontrado desde o sul do méxico até o norte da argentina – foto: gabriel büll – flickr

 

O veado-catingueiro é um animal de porte pequeno, que possui a capacidade de se adaptar a diferentes ambientes, desde florestas densas até savanas abertas. Costumam ter hábitos diurnos e solitários, e demonstrar um comportamento fortemente territorialista. Há indícios de que o desmatamento e o avanço agrícola podem ter favorecido essa espécie, mas também a aproximou das criações de ruminantes domésticos, ficando sujeitas ao contato com as doenças desses animais. 

 

Leia também:

Elenco do remake da novela Pantanal: quem é quem na trama

Você pode gostar também