Doleiro Dario Messer faz acordo para delação e devolverá R$ 1 bilhão

Os bens incluem imóveis de alto padrão e valores no Brasil e no exterior. Além disso, há obras de arte e um patrimônio no Paraguai ligado a atividades agropecuárias e imobiliárias.

Foi homologada pela Justiça Federal do Rio de Janeiro, na quarta-feira (12), o acordo de delação premiada do doleiro Dario Messer. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), ele se comprometeu a devolver R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

“Doleiro dos doleiros”, como ficou conhecido, Dario Messer é réu de processos da Lava Jato/RJ por esquemas nacionais e transnacionais de lavagem de dinheiro e outros crimes. Segundo o MPF, o acordo com Messer é em “escala inédita” na Justiça brasileira.

Dario Messer

A Lava Jata informou que Dario Messer já teve depoimentos juntados em processos associados a três investigações:

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

  • “Câmbio, desligo”, sobre esquema de lavagem de dinheiro a partir do Uruguai e que movimentou mais de US$ 1,6 bilhão;
  • “Marakata”, sobre transações de dólar-cabo para lavar dinheiro em contrabando de esmeraldas;
  • “Patrón”, sobre o braço no Paraguai da organização transnacional de lavagem de dinheiro liderada por Messer.

Pelo acordo, Dario Messer então deverá cumprir pena de até 18 anos e 9 meses de prisão, com progressão de regime prevista em lei (regime inicial é o fechado). Outra cláusula previu a renúncia, em favor dos cofres públicos, de mais de 99% do seu patrimônio, estimado em cerca de R$ 1 bilhão.

Os bens incluem imóveis de alto padrão e valores no Brasil e no exterior. Além disso, há obras de arte e um patrimônio no Paraguai ligado a atividades agropecuárias e imobiliárias.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes