Nova Zelândia concorda com bolha de viagens bidirecional com a Austrália em 2021

Nova Zelândia concordou em criar uma bolha de viagens bidirecional sem quarentena com a Austrália em 2021.

A Nova Zelândia concordou em criar uma bolha de viagens bidirecional com a Austrália em 2021.

Assim, o país concordou em permitir viagens sem quarentena com a Austrália no primeiro trimestre de 2021, quase um ano depois de fechar suas fronteiras para proteger sua população da pandemia global de coronavírus.

De acordo com a primeira-ministra Jacinda Ardern, o gabinete concordou, em princípio, com o “trans-Tasman”, a bolha de viagens sem quarentena, que ainda depende da confirmação do gabinete australiano.

No entanto, a decisão não trará mudanças significativas nas circunstâncias atuais para nenhum dos países.

A Nova Zelândia praticamente eliminou a covid-19 dentro de suas fronteiras. O país impôs um rígido bloqueio e manteve suas fronteiras fechadas para todos os estrangeiros durante a maior parte do ano.

Ardern disse que mais trabalho é necessário para garantir viagens seguras e que a Nova Zelândia agirá com cautela para finalizar arranjos como gerenciamento da tripulação da companhia aérea, separação de viajantes e outros.

 

Bolha de viagens bidirecional
Imagem: reprodução / pexels

Bolha de viagens bidirecional

Uma bolha de viagens trans-Tasman está em discussão há meses e muitas regiões australianas permitiram que os neozelandeses viajassem sem requisitos de quarentena desde outubro. Mas a Nova Zelândia não retribuiu essa mudança.

A Austrália também fechou suas fronteiras internacionais no início da pandemia. E, agora, com exceção dos neozelandeses, só permite que os cidadãos australianos que retornam voem para o país.

Na semana passada, a Nova Zelândia e as Ilhas Cook concordaram em abrir uma bolha de viagens sem quarentena até março do próximo ano.

Refletindo sobre 2020 em sua última coletiva de imprensa pós-gabinete para o ano, Ardern disse que foi “um ano que ninguém teria imaginado”.

Ela disse que os neozelandeses querem desesperadamente uma pausa. Bem como acrescentou que o progresso recente feito em uma vacina covid-19 foi nada menos que notável. 

Assim, ela disse que para 2021 todos estão tentando ser o mais otimistas possível.

Fonte CNBC
Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.