Coreia do Norte tem primeiro caso suspeito de Coronavírus

O líder Kim Jong-un declarou estado de alerta máximo no país e colocou a cidade de Kaesong em isolamento completo.

Neste domingo (26), o líder Kim Jong-un anunciou estado de “alerta máximo” depois de ter sido registrado o primeiro caso suspeito de Coronavírus na Coreia do Norte.

De acordo com informações da agência de notícias KCNA, o caso se refere a um desertor norte-coreano que havia fugido para a Coreia do Sul há três anos. Ele teria retornado ao país ilegalmente no dia 19 de julho ao atravessar a fronteira militarizada que separa os dois países.

O homem passou por testes médicos para o Covid-19, mas os resultados foram inconclusivos. Assim, ele foi colocado em uma quarentena rigorosa, como informa a agência estatal. Além disso, as pessoas que tiveram contato com o cidadão foram testadas e isoladas.

 

Coreia do Norte tem “emergência sanitária máxima” declarada

Coronavírus na Coreia do Norte
Foto: KCNA via REUTERS

Logo após a notícia da suspeita, o líder do país, Kim Jong-un, convocou uma reunião de emergência com a direção do Partido dos Trabalhadores para discutir caminhos para lidar com a ocorrência.

Por consequência, o acesso à cidade fronteiriça de Kaesong foi completamente bloqueado. Foi estabelecido também um “sistema de emergência máxima” a fim de conter uma possível contaminação de Coronavírus na Coreia do Norte.

Se a suspeita for confirmada, será então o primeiro registro oficial de Covid-19 no país. A Coreia do Norte conta com um sistema de saúde local precário e despreparado para enfrentar a epidemia. Por isso, A KCNA classifica a situação como “perigosa e que pode levar a uma catástrofe mortal e destrutiva”.

Hoje, o governo norte-coreano disse que culpa Seul pela possível presença do Coronavírus na Coreia do Norte. Segundo o portal UOL, especialistas acreditam, no entanto, que a doença, provavelmente, já estava presente no país.

Enquanto isso, a capital da Coreia do Sul, que vem sendo elogiada por sua atuação para controlar a crise causada pela epidemia do novo Coronavírus, avisa que o cidadão suspeito nunca testou positivo para a doença.

- continue lendo -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes