Covid-19 em Cuba: após segunda onda, Havana volta ao lockdown

Considerado uma rara história de sucesso na América Latina pela maneira que conteve a pandemia, o país havia aliviado as restrições no mês passado, após os casos caírem diariamente.

Covid-19 em Cuba – O governo cubano colocou Havana novamente em um rígido lockdown no sábado (8), depois do ressurgimento de casos do novo coronavírus, determinando que restaurantes, bares e piscinas fechem mais uma vez, suspendendo transporte público e proibindo o acesso à praia. Com informações da Agência Brasil.

Covid-19 em Cuba

Cuba, que foi saudada como uma rara história de sucesso na América Latina por seu tratamento didático e contenção de seu surto de coronavírus, diminuiu as restrições de bloqueio no mês passado, depois que os casos diminuíram para apenas um punhado por dia.

No entanto, os casos voltaram a crescer ao longo das últimas duas semanas. O Ministério da Saúde do país relatou no 59 casos no sábado. A pasta disse que a situação pode se tornar “incontrolável” se as autoridades não agirem rapidamente.

O sistema de saúde comunitário gratuito de Cuba foi creditado, junto com medidas como o isolamento estrito dos doentes e seus contatos, por permitir manter o número de casos abaixo de 2.900 com 88 mortes para uma população de 11 milhões.

As autoridades, porém, repreenderam os cubanos por terem baixado a guarda depois que o lockdown foi aliviado. Sem manter distância física ou usar máscaras adequadamente, obrigatórias em espaços públicos, e por se reunirem em grandes grupos.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.