Covid-19: Japão declara estado de emergência em Tóquio

O Japão declarou estado de emergência para Tóquio à medida que os casos de coronavírus continuam aumentando.

Japão declara estado de emergência em Tóquio e em três áreas próximas. O motivo é o aumento de casos de coronavírus que  atingiram um recorde diário de 2.447 na capital.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga emitiu a declaração na força-tarefa do governo para o coronavírus. Assim, de sexta-feira(8)  a 7 de fevereiro restaurantes e bares deverão fechar às 20h. Além disso, as pessoas deverão ficar em casa.

A declaração é mais um pedido à população e não acarreta penalidades. Mas funciona como um pedido forte enquanto o Japão faz malabarismos para manter sua economia funcionando.

Shopping centers e escolas permanecerão abertos. Cinemas, museus e outros eventos deverão reduzir o número de pessoas. 

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Japão declara estado de emergência
Imagem: Reprodução / Getty Images

Japão declara estado de emergência

De acordo com as autoridades, os locais que ignorarem o pedido terão os nomes publicados em uma lista, enquanto os que cumprirem serão elegíveis para ajuda governamental.

“Estou confiante de que podemos superar isso. Mas devo pedir a todos vocês que suportem uma vida restrita por mais algum tempo”, disse Suga aos repórteres após a declaração.

Além disso, ele prometeu mais ajuda para hospitais que tratam de pacientes covid-19. Os militares japoneses estão prontos para ajudar e esforços estão em andamento para aprovar e distribuir uma vacina, acrescentou.

“Por favor, leve este assunto a sério para proteger a sua vida, seus pais, seus avós, família e amigos, ao longo das gerações”, disse Suga.

 

Coronavírus no Japão

Os casos de coronavírus aumentaram no Japão após o fim do ano e feriados de ano novo.

Tóquio registrou um número recorde de casos diários por dois dias consecutivos. Em todo o país, os casos têm crescido continuamente em mais de 5.000 por dia.

Alguns especialistas dizem que o Japão deveria ter agido antes, e uma campanha do governo para promover viagens domésticas por meio de descontos foi um erro.

Além disso, a opinião sobre os restaurantes que fecham mais cedo é mista, já que os lugares poderiam simplesmente ficar mais lotados nas primeiras horas.

Informar Erro
Fonte ABC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes