Incêndios florestais na Califórnia fazem milhares de pessoas saírem de casa

Milhares de pessoas tiveram que fugir de suas casas em áreas próximas a São Francisco depois que vários incêndios florestais varreram a região.

Os incêndios florestais na Califórnia voltaram a preocupar nesta quarta-feira. O governador da Califórnia, Gavin Newsom, declarou estado de emergência enquanto as autoridades combatem centenas de incêndios em todo o estado.

Por enquanto, a cidade de maior risco é Vacaville, com cerca de 100 mil habitantes. Ela está localizada entre São Francisco e Sacramento.

Durante a noite de terça-feira as autoridades foram de porta em porta em um esforço frenético para esvaziar as casas.

De acordo com os bombeiros, 50  casas foram queimadas em Vacaville e outras 50 estão danificadas.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

incêndios florestais na Califórnia
Imagem: Reprodução / skeeze

Incêndios florestais na Califórnia

Acredita-se que o incêndio foi causado por raios e uma onda de calor na costa oeste dos Estados Unidos. 

No início desta semana, o Vale da Morte, na Califórnia, registrou uma das temperaturas mais altas na Terra.

Os ventos durante a noite de terça-feira impulsionou os incêndios florestais na área da Baía de São Francisco. Atualmente, o fogo já abrange 46 mil hectares.

De acordo com as autoridades, o incêndio feriu quatro pessoas e ameaça atingir cerca de 2 mil casas em Vacaville. 

Além disso, o incêndio já é considerado maior que a cidade de Washington DC. A fumaça também atingiu a cidade de São Francisco, cerca de 95 km ao sul de Vacaville, na quarta-feira de manhã.

 

Califórnia em chamas após onda de calor

Os incêndios também estão acontecendo na parte sul do estado, onde as autoridades descrevem “condições extremas” em meio à onda de calor.

Enquanto isso, o provedor de energia do estado suplicou aos residentes que usassem menos eletricidade. Caso contrário, deverão enfrentar apagões que deixarão milhões de pessoas sem energia por horas.

Até agora, este ano, os EUA sofreram menos incêndios do que em 2019. De acordo com a agência de notícias Reuters, cerca de 1,4 milhões de hectares a menos queimaram este ano.

Contudo, espera-se que esse ritmo acelere no próximo mês com os ventos de Santa Ana chegando ao sul e os ventos de El Diablo chegando ao norte.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes