Uma aldeia na Itália vai pagar para você se mudar e trabalhar lá

Autoridades querem atrairr esidentes mais jovens para a vila italiana de Santo Stefano di Sessanio, oferecendo-lhes bolsas de até 44.000 euros.

A Itália vai pagar para você se mudar e trabalhar em uma de suas aldeias.

A vila italiana de Santo Stefano di Sessanio espera atrair novos residentes mais jovens, oferecendo-lhes bolsas de até 44.000 euros. 

A pitoresca vila no topo de uma colina na região de Abruzzo, sudeste da Itália, compartilhou detalhes do projeto no site do conselho local na semana passada. 

Santo Stefano tem atualmente apenas 115 residentes, 41 dos quais têm mais de 65 anos, enquanto apenas 13 pessoas que vivem na aldeia têm menos de 20 anos. 

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Itália vai pagar para você se mudar
Imagem: Reprodução / Getty Images

Itália vai pagar para você se mudar para vila de Santo Stefano di Sessanio

A autarquia local disse, portanto, ser “essencial” fazer algo para garantir “um desenvolvimento sustentável e duradouro no território”, segundo uma tradução do edital.

Assim, criaram a iniciativa de captação de novos residentes, que inclui a oferta de uma bolsa máxima de 8.000 euros anuais durante três anos, pagos mensalmente. De acordo com as autoridade, será oferecida também outra bolsa, um pagamento único de 20.000 euros, para que novos residentes abram empresas. 

O conselho fornecerá aos residentes do esquema uma propriedade, na qual eles pagarão apenas aluguel “nominal”. Além disso, também especificaram que os candidatos ao regime devem ter entre 18 e 40 anos. 

Os candidatos  podem ser residentes italianos de outras regiões, mas precisam se mudar de um lugar com não menos que 2.000 pessoas. Poderão se candidatar cidadãos da UE ou não cidadãos da UE com uma autorização de residência de longa duração emitida por um período indefinido. 

Os candidatos devem transferir a sua residência para Santo Stefano por um período mínimo de cinco anos e abrir um negócio na aldeia. No entanto, o negócio deve estar em áreas identificadas como prioritárias pelo município. Por exemplo: turismo, guia de esportes ou cultura, faxineiro, técnico de manutenção genérica, gerente de drogaria ou marketing e venda de alimentos locais.

As candidaturas à iniciativa podem ser feitas até 15 de novembro de 2020.

Informar Erro
Fonte CNBC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes