Jeff Bezos é o primeiro na história a alcançar fortuna de US$ 200 bilhões

A Amazon tem sido uma das maiores beneficiárias da pandemia do coronavírus, à medida que os consumidores recorriam a varejistas online para comprar produtos essenciais. Bezos se tornou o homem mais rico da história moderna em 2018, quando sua fortuna pessoal atingiu US$ 150 bilhões.

Jeff Bezos já era o homem mais rico do mundo. Agora, seu patrimônio líquido disparou mais uma vez, estabelecendo outro novo recorde.A fortuna do CEO da Amazon atingiu uma estimativa de US $ 202 bilhões, de acordo com o índice Bloomberg Billionaires. Isso representa um aumento de cerca de US$ 87 bilhões desde janeiro. Veja também como Bezos conquistou sua fortuna.

Resumo da notícia de Jeff Bezos

  • O patrimônio líquido de Jeff Bezos acaba de ultrapassar a marca de US $ 200 bilhões
  • A Amazon tem sido uma das maiores beneficiárias da pandemia do coronavírus, à medida que os consumidores recorriam a varejistas online para comprar produtos essenciais.
  • Bezos se tornou o homem mais rico da história moderna em 2018, quando sua fortuna pessoal atingiu US$ 150 bilhões.

Assim, o crescimento explosivo da fortuna de Bezos está sendo impulsionado por suas participações na Amazon. As ações da empresa subiram cerca de 25% nos últimos três meses e 86% até agora neste ano, segundo dados da Refinitiv.

Fortuna de Jeff Bezos e a Amazon

Bezos, que fundou a Amazon em 1994, segue batendo recordes com sua riqueza. Em 2017, ele se tornou a pessoa mais rica do planeta . E no mês passado, seu patrimônio líquido estimado saltou para quase US$ 172 bilhões, marcando um novo recorde global.

Embora a Amazon seja o maior ativo de Bezos, não é a única grande marca que ele supervisiona. Fora da empresa, Bezos também é proprietário da Blue Origin, a empresa de viagens espaciais que fundou em 2000. Além disso, ele também é dono do jornal The Washington Post, que adquiriu em 2013.

Magnatas da tecnologia em 2020

Além disso, o bilionário não está sozinho – outros magnatas da tecnologia têm enriquecido muito durante a pandemia, à medida que a demanda por bens e serviços de suas empresas continua a crescer.

No início deste mês, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, foi apelidado de “multibilionário”, já que sua riqueza ultrapassou US$ 100 bilhões. Enquanto o CEO da Tesla, Elon Musk, com um patrimônio líquido de US$ 96 bilhões, está perto de atingir esse status extraordinário. O fundador da Microsoft, Bill Gates, já o fez.

Já o CEO da Apple, Tim Cook, também se tornou bilionário recentemente, à medida que as ações de sua empresa – agora a mais valiosa do mundo – dispararam.

 

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.