Maduro apresenta ‘gotas milagrosas’ contra covid; entenda como funciona

Ainda não existem provas cientificas de que o medicamento apresentado pelo presidente da Venezuela seja eficaz contra o coronavírus.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, apresentou no domingo (24) um remédio chamado Carvativir, que ele afirmou ser “milagroso contra a COVID-19”. O parlamentar disse que o Carvativir conseguiria eliminar 100% dos sintomas do coronavírus. Ainda segundo Maduro, o medicamento teria passado por nove meses de estudo na rede publica venezuelana. O anunciou foi feito no tradicional pronunciamento dominical na VTV Venezuela, rede de televisão estatal.

Maduro apresenta ‘gotas milagrosas’

“Está estabelecida a patente nacional e internacional e o registro sanitário foi feito no país, e posso apresentar o medicamento que neutraliza 100% o coronavírus, o Carvativir, mais conhecido como gotas milagrosas”, disse Maduro.

Ele ainda completou que “Dez gotas sob a língua a cada quatro horas, e o milagre está feito. É um poderoso antiviral que neutraliza o coronavírus, fabricado na Venezuela”.

Além disso, o anuncio também foi feito por meio das redes sociais, em que o presidente lembrou que vai começar a “ponte aérea para a chegada ao país das primeiras 10 milhões de doses da vacina Sputnik V”, produzida na Rússia.

“Carvativir, as gotas milagrosas de José Gregorio Hernández, que neutralizam os sintomas do Coronavírus. Da Venezuela para o mundo! A partir desta semana, começa a produção em massa, para que todo o sistema público saúde tenha este poderoso antiviral.”, ele afirmou em post no Twitter.

- PUBLICIDADE -

O presidente venezuelano afirmou ainda que o medicamento é inofensivo e sem efeitos colaterais.

Leia também

Primeiros casos da gripe aviária H5N8 são reportados na…

Papa dá à Cúria Romana livro para meditação durante a…

Maduro apresenta ‘gotas milagrosas’, mas sem provas

Maduro ainda não apresentou as características cientificas ou provas sobre a eficácia do medicamento. Apenas disse que as informações sobre o remédio venezuelano estão sendo divulgadas por meio de relatórios científicos e serão publicadas em revistas especializadas internacionais. Ademais, ele afirmar que deve apresentar o Carvativir para a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Para evitar o que a Venezuela chama de “grupo de interesses”, as identidades dos cientistas que desenvolveram o estudo estão sob sigilo.

Mas a ideia do país é começar a produção em massa do medicamento e distribuir à população. A proposta da Venezuela também é exportar aos demais membros da Aliança Bolivariana (ALBA), segundo afirmou Maduro.

Segundo os números oficiais, há cerca de 123.709 casos da doença e 1.148 mortes por COVID-19 no país.

Maduro Carvativir
Foto: Reprodução/Twitter

Criticas ao Carvativir e ao anuncio de Maduro

- PUBLICIDADE -

Médicos infectologistas criticam o anuncio feito por Nicolás Maduro, pois o medicamento anunciado não teria nenhuma prova cientifica até o momento.

Em suas redes sociais, o coordenador executivo do Centro de Contingência de Combate ao Coronavírus de São Paulo, médico João Gabbardo afirmou ser ignorância da parte de Maduro fazer tal pronunciamento. “A ignorância não tem lado. Pode estar à direita, ao centro e à esquerda”, declarou o médico.

“A reivindicação de tratamento para a marca do Carvativir para Covid -19 não é sustentada por nenhum dado clínico, mas um comunicado à imprensa do Maduro pode atingir as ondas da mídia social para outra onda de pão e circo sublingual”, tuitou o Dr. Francisco Marty, especialista em doenças infecciosas no Hospital Brigham and Women’s em Boston.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes