Michelle Obama pede que Trump ceda a liderança

Michelle Obama exorta os ‘líderes da nação’ a ​​respeitarem o resultado das eleições: ‘Isto não é um jogo’

Michelle Obama pede que Trump ceda a liderança. A ex-primeira-dama escreveu em um post no Instagram: “Isso não é um jogo”.

“Nosso amor ao país exige que respeitemos os resultados de uma eleição, mesmo quando não gostamos deles ou desejamos que tivesse sido diferente. A presidência não pertence a nenhum indivíduo ou partido”, escreveu ela.

“Fingir que sim, jogar junto com essas teorias conspiratórias infundadas – seja para ganho pessoal ou político – é colocar a saúde e a segurança de nosso país em perigo”.

“Portanto, quero exortar todos os americanos, especialmente os líderes de nossa nação, independentemente do partido, a honrar o processo eleitoral. Bem como fazer sua parte para encorajar uma transição suave de poder. Assim como os presidentes em exercício fizeram ao longo de nossa história”, acrescentou.

 

https://www.instagram.com/p/CHqZ-ylrqJd/

Michelle Obama pede que Trump ceda

Michelle Obama também relatou sua própria luta para receber Donald e Melania Trump na Casa Branca após sua vitória em 2016.

“Donald Trump espalhou mentiras racistas sobre meu marido que colocaram minha família em perigo”, disse ela, referindo-se às alegações do filho de Trump. “Isso não era algo que eu estava pronta para perdoar. Mas eu sabia que, pelo bem de nosso país, precisava encontrar força e maturidade para colocar minha raiva de lado”.

Ela disse que ela e o então presidente Barack Obama “instruímos nossas equipes a fazer o que George e Laura Bush fizeram por nós: conduzir uma transição de poder respeitosa e contínua – uma das marcas da democracia americana” e “preparar memorandos detalhados” para a então equipe do presidente eleito Trump.

“Tenho que ser honesta e dizer que nada disso foi fácil para mim”, escreveu Obama.

Ainda assim, ela escreveu: “Recebi Melania Trump na Casa Branca e conversei com ela sobre minha experiência. Respondi a todas as perguntas que ela tinha – desde o exame minucioso que acompanha ser primeira-dama até como é criar filhos na Casa Branca”.

“Eu sabia em meu coração que era a coisa certa a fazer – porque nossa democracia é muito maior que o ego de qualquer pessoa”, disse ela.

Fonte ABC
Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.