Michelle Obama pede que Trump ceda a liderança

Michelle Obama exorta os ‘líderes da nação’ a ​​respeitarem o resultado das eleições: ‘Isto não é um jogo’

Michelle Obama pede que Trump ceda a liderança. A ex-primeira-dama escreveu em um post no Instagram: “Isso não é um jogo”.

“Nosso amor ao país exige que respeitemos os resultados de uma eleição, mesmo quando não gostamos deles ou desejamos que tivesse sido diferente. A presidência não pertence a nenhum indivíduo ou partido”, escreveu ela.

“Fingir que sim, jogar junto com essas teorias conspiratórias infundadas – seja para ganho pessoal ou político – é colocar a saúde e a segurança de nosso país em perigo”.

“Portanto, quero exortar todos os americanos, especialmente os líderes de nossa nação, independentemente do partido, a honrar o processo eleitoral. Bem como fazer sua parte para encorajar uma transição suave de poder. Assim como os presidentes em exercício fizeram ao longo de nossa história”, acrescentou.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Michelle Obama pede que Trump ceda

Michelle Obama também relatou sua própria luta para receber Donald e Melania Trump na Casa Branca após sua vitória em 2016.

“Donald Trump espalhou mentiras racistas sobre meu marido que colocaram minha família em perigo”, disse ela, referindo-se às alegações do filho de Trump. “Isso não era algo que eu estava pronta para perdoar. Mas eu sabia que, pelo bem de nosso país, precisava encontrar força e maturidade para colocar minha raiva de lado”.

Ela disse que ela e o então presidente Barack Obama “instruímos nossas equipes a fazer o que George e Laura Bush fizeram por nós: conduzir uma transição de poder respeitosa e contínua – uma das marcas da democracia americana” e “preparar memorandos detalhados” para a então equipe do presidente eleito Trump.

“Tenho que ser honesta e dizer que nada disso foi fácil para mim”, escreveu Obama.

Ainda assim, ela escreveu: “Recebi Melania Trump na Casa Branca e conversei com ela sobre minha experiência. Respondi a todas as perguntas que ela tinha – desde o exame minucioso que acompanha ser primeira-dama até como é criar filhos na Casa Branca”.

“Eu sabia em meu coração que era a coisa certa a fazer – porque nossa democracia é muito maior que o ego de qualquer pessoa”, disse ela.

Informar Erro
Fonte ABC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes