Sarcófago de mais de 2 mil anos é aberto no Egito; veja vídeo

Nas redes sociais, um vídeo de um dos sarcófagos sendo abertos em uma cerimônia pública, que aconteceu no sábado (3), e viralizou. 

No último fim de semana, o Egito apresentou uma das maiores descobertas arqueológicas dos últimos tempos: 59 sarcófagos de madeira que foram recuperados em perfeito estado.  Neles, estão múmias datadas de 2,6 mil anos.

Nas redes sociais, um vídeo de um dos sarcófagos sendo abertos em uma cerimônia pública, que aconteceu no sábado (3), e viralizou.

Os sarcófagos de madeira datam da 26ª dinastia, há mais de 2.500 anos. A maioria dos caixões inclui múmias de padres e altos funcionários, disse o ministro das Antiguidades, Khaled El-Anany, a repórteres.

Assista ao vídeo da abertura do Sarcófago

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

As imagens causaram polêmica uma vez que o sarcófago foi aberto sem a utilização de luvas ou nenhum outro tipo de proteção específica, sendo que estes artfetados podem conter gases tóxicos ou até mesmo bactérias perigosas para a saúde.

As pesquisas arqueológicas no Egito estavam pausadas devido à pandemia do novo coranavírus.

Os caixões estavam em perfeitas condições graças a um selo protetor que os preservou de reações químicas ao longo dos séculos, disse Mostafa al-Waziri, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito. Estudos iniciais mostram que os caixões decorados foram feitos para sacerdotes, altos funcionários e elites do período faraônico tardio (664-525 aC).

Escavações em Saqqara nos últimos anos desenterraram tesouros de artefatos, bem como cobras mumificadas, pássaros, escaravelhos e outros animais.

A missão continuará abrindo os caixões e estudando seu conteúdo antes de sua eventual exibição no Grande Museu Egípcio, com inauguração prevista para o próximo ano.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes