Segunda Onda de covid-19 faz Europa entrar em alerta

Número de casos na França nas últimas 24h é o maior desde o início da pandemia; Itália, País de Gales e Espanha adotam novas medidas para controlar segunda onda da Covid-19.

Segundo dados divulgados nesta segunda-feira (26), a França vem enfrentando uma segunda onda de covid-19. De acordo com os últimos dados, o país registrou 52.010 novos casos de coronavírus nas últimas 24h. Esse é o maior aumento diário do país desde o início da pandemia. A taxa de positividade (quantidade de pessoas que possuem o vírus detectado em todos os estados da França) chegou agora em 17%, segundo as autoridades francesas. Isso é mais que o dobro registrado nos Estados Unidos.

No último sábado (24), segundo o Ministério da Saúde da França, quase metade de todos os leitos de UTI estava ocupados por pacientes com casos agravados pela Covid-19. Na região de Paris, a taxa de ocupação subiu para 64%.  Com isso,  cerca de 54 das 101 áreas administrativas da França estão sob toque de recolher noturno, ao qual exige que a população fique dentro de casa entre 21h às 06h.

Segunda Onda de Covid-19 faz Europa adotar novas medidas

O aumento de novos casos de Covid-19 fez com que países da Europa adotassem novas medidas contra a contaminação da doença. Itália, Espanha e País de Gales estão entre os países que adotaram novas restrições para lockdown e funcionamento do comércio. No último domingo (25), o presidente da Espanha, Pedro Sanchez, convocou uma reunião extraordinária com seus ministros para aumentar as restrições que acontecem, a principio, em um período de 15 dias.  Contudo, após esses dias, ele deverá solicitar uma prorrogação das medidas por um período de seis meses. Caso a situação proveniente da contaminação do coronavírus no país melhore, há chances de relaxamento das regras.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A itália também divulgou novas regras de isolamento e o novo decreto deverá ser assinado nesta segunda-feira (26). De acordo com as autoridades italianas, restaurantes e bares serão obrigados a fechar às 18h e não poderão ter mais de quatro clientes por mesa. O Ministro da Saúde da Itália afirmou que as medidas estão sendo tomadas para evitar um segundo lockdown no país e, assim, controlar a segunda onda de covid-19 no país.

Já o País de Gales entrou hoje (26) em seu quarto dia de lockdown, que terá a duração de pouco mais de duas semanas. No país, os hospitais estão cheios e o objetivo do governo é fechar tudo agora para “tentar salvar o Natal”. Todo o comércio não essencial está proibido de funcionar no país – que é o primeiro do Reino Unido a voltar à quarentena total durante a segunda onda da pandemia.

 

Informar Erro
Siga-nos no 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes