Vacina da Pfizer oferece 90% de proteção contra a covid-19

A vacina da Pfizer contra o coronavírus se mostrou 90% eficaz na prevenção da doença, de acordo com uma análise preliminar.

A vacina da Pfizer contra o coronavírus se mostrou 90% eficaz na prevenção da doença, de acordo com uma análise preliminar.

Os desenvolvedores – Pfizer e BioNTech – a descreveram como um “grande dia para a ciência e a humanidade”.

A vacina foi testada em 43.500 pessoas em seis países e nenhuma preocupação de segurança foi levantada.

Assim, as empresas planejam solicitar a aprovação emergencial para o uso da vacina até o final do mês.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Além disso, nenhuma outra vacina se mostrou altamente eficaz em um período de tempo tão curto.

Contudo, ainda há enormes desafios pela frente, mas os cientistas receberam calorosamente o anúncio. Alguns disseram que sorriam “de orelha a orelha” e outros sugeriram que a vida poderá voltar ao normal na primavera.

 

Vacina da Pfizer
Imagem: Reprodução / Pexels

Vacina da Pfizer: o quanto é eficaz?

De acordo com os dados, serão necessárias duas doses com três semanas de intervalo. 

Dessa forma, os testes feitos nos EUA, Alemanha, Brasil, Argentina, África do Sul e Turquia mostraram que a proteção de 90% é alcançada sete dias após a segunda dose.

No entanto, os dados apresentados não são a análise final, pois se baseiam apenas nos primeiros 94 voluntários a desenvolver o covid-19. Portanto, a eficácia precisa da vacina pode mudar quando os resultados completos forem analisados.

O Dr. Albert Bourla, presidente da Pfizer, disse: “Estamos um passo significativo mais perto de fornecer às pessoas em todo o mundo uma inovação muito necessária para ajudar a pôr fim a esta crise de saúde global”.

 

Quando a vacina estará disponível?

Um número limitado de pessoas pode receber a vacina este ano.

A Pfizer e a BioNTech dizem que terão dados de segurança suficientes até a terceira semana de novembro para levar sua vacina aos reguladores.

Porém, até que receba a aprovação, não será possível aos países iniciarem suas campanhas de vacinação.

As duas empresas afirmam que poderão fornecer 50 milhões de doses até o final deste ano e cerca de 1,3 bilhão até o final de 2021. Cada pessoa precisará de duas doses.

Informar Erro
Fonte BBC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes