Veja a lista de países que aceitam brasileiros como turistas

Nesta matéria, o DCI lista alguns dos principais destinos de viagem que aceitam turistas do Brasil

Ainda que a pandemia da covid-19 esteja longe de acabar, alguns países têm tido melhor desempenho em relação à vacinação e estão voltando a ser destinos turísticos. No entanto, nem todos os lugares já liberaram totalmente a presença de pessoas de fora, e por isso o DCI lista nesta matéria, os países que aceitam brasileiros como turistas.

Segundo a plataforma Worldometer, os casos da pandemia ainda estão em alto patamar, mesmo que sejam os menores verificados desde julho deste ano. No entanto, as mortes se aproximam de estar próximas ao que era registrado em novembro do ano passado.

Em geral, os lugares têm aceitado pessoas que tenham se vacinado com duas doses ou dose única de imunizante. Vale ressaltar que alguns exigem também quarentena ou teste RT-PCR, aquele que é coletado pelo nariz e que costuma demorar alguns dias para ter o resultado entregue. Além disso, lembre-se de conferir também na embaixada do país que deseja visitar para ter as informações detalhadas e atualizadas.

Estados Unidos aceitam brasileiros como turistas

Vista de Nova York, nos Estados Unidos – Foto: Fernanda Festucci Fernanda por Pixabay

Os Estados Unidos anunciou recentemente que vão permitir a entrada de pessoas de todos os países, incluindo o Brasil, a partir do começo de novembro. No entanto, somente poderão entrar os que estejam totalmente vacinados contra a covid. Ou seja, quem recebeu dose única ou duas doses.

Contudo, os detalhes de quais vacinas serão permitidas ainda não foram divulgados pelo país. Atualmente, os EUA têm utilizado os imunizantes da Pfizer, Janssen e Moderna.

Anteriormente, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) tinha decidido que o Brasil era um país de “risco muito alto”, mas reduziu para o “risco alto”, que é o terceiro estágio possível.

Canadá

Desde 7 de setembro, o Canadá abriu as fronteiras para turistas que estejam completamente imunizados contra a covid-19. Eles não precisarão fazer quarentena.

Até agora, pessoas que receberam duas doses de AstraZeneca, Pfizer, Moderna e Janssen podem ingressar. Antes,  estava proibido o ingresso de pessoas de fora desde março do ano passado.

Peru

No Peru, brasileiros têm de apresentar exame PCR que indique que estão livres da covid, caso não tenham se imunizado com a vacina. Desde 31 de agosto, não há mais restrições. No entanto, quem vem da África do Sul tem de fazer quarentena obrigatória de 14 dias.

Uruguai

Atualmente, outro país da América do Sul, e que faz fronteira direta com o Brasil pelo estado do Rio Grande do Sul, o Uruguai não permite entrada de estrangeiros.

No entanto, a partir de 1º de novembro, somente estrangeiros vacinados totalmente e que apresentarem teste PCR em 72 horas, possuírem plano de saúde, além de quarentena de sete dias, poderão adentrar o país.

O país ao sul do continente utilizou doses de CoronaVac e Pfizer – que em junho fizeram reduzir em mais cerca de 90% as internações e mortes pela pandemia – e é um dos que mais imunizou, proporcionalmente à população, em todo o mundo.

América do Sul: países que aceitam brasileiros

Casa Rosada, sede presidencial da Argentina, em Buenos Aires – Foto: GRAPHICALBRAIN/Pixabay

Até 1º de outubro, não se pode viajar a turismo para a Argentina. Dessa forma, somente casos a trabalho, vínculos familiares, dentre outros, podem ser aceitos.

Ainda na América do Sul, somente a Colômbia e Suriname aceitam brasileiros que receberam duas doses, ou dose única, sem outras restrições.

Além disso, somente o Chile (sete dias) e o Equador (10 dias) obrigam quarentena, além de ambos exigirem teste feito em até 72 horas. Assim, Bolívia, Guiana, Paraguai e Venezuela só obrigam a apresentação de um teste PCR negativo para a doença. Contudo, somente a Guiana Francesa tem até 48 horas.

Américas Central e do Norte

Já outros países das Américas, Central e do Norte, aceitam – quase todos – brasileiros. No entanto, somente Costa Rica, El Salvador, Honduras, México, Panamá e República Dominicana aceitam pessoas de fora que estejam vacinadas sem outras restrições.

Além disso, Antígua e Barbuda (sete dias), Bahamas (cinco dias) Jamaica (oito dias) exigem apenas quarentena.

Por fim, há Barbados (72h), Belize (96h), Cuba (72h), Dominica (72h), Granada (72h e quarentena de 14 dias), Guatemala (72h), Haiti (72h), Nicarágua (72h), Santa Lúcia (teste feito em até 5 dias), São Cristóvão e Névis (72h), Trinidad e Tobago (72h) e São Vicente e Granadinas (72 horas de teste e 48h de quarentena).

Portugal

Vista de Lisboa, capital de Portugal – Foto: Emily Schoeme por Pixabay

Em Portugal, estão autorizados voos sem exigência de quarentena, desde o dia 1º de setembro. No entanto, ainda é obrigatório apresentar o teste PCR ou antígeno na hora de embarcar, válido em até 72 horas. Além disso, o passageiro deve apresentar certificado Digital Covid da União Europeia.

Reino Unido

O Reino Unido anunciou em 17 de setembro que simplificaria suas regras de entrada dos estrangeiros. No entanto, o Brasil segue proibido de mandar turistas. A Inglaterra já afirmou que isso valerá a partir de 4 de outubro. Dessa forma, outros países ainda definirão as regras, tais como País de Gales, Escócia ou Irlanda.

Podem entrar pessoas mediante uma série de exigências, desde que estejam a trabalho ou estudo, com vistos específicos.

Europa: países que aceitam brasileiros

Além disso, outros países europeus têm regras específicas. Andorra exige quarentena de 14 dias e teste para covid feito até 72 horas, enquanto a Bélgica tem quarentena obrigatória. No país belga, a entrada depende de alguns fatores e requer o exame feito em até dois dias antes (48 horas).

Assim, o mesmo vale para a Croácia, que também exige em até 48 horas. No entanto, a Eslováquia não exige quarentena, mas precisa do teste PCR de até 72 horas.

A Holanda exige 10 dias de quarentena e teste apresentado em 48 horas. Já a Irlanda exige 14 dias de isolamento obrigatório e teste de até três dias. No entanto, a Islândia está um pouco mais tranquila, com cinco dias de quarentena e teste de até 72 horas. O mesmo vale para a Letônia, que exige até 72 horas.

A Sérvia não exige quarentena mas requer o teste de até dois dias antes. Todavia, a Turquia obriga isolamento de duas semanas e teste feito as últimas 72 horas.

Atualmente, alguns países europeus aceitam brasileiros vacinados sem restrições. São eles:

  • Albânia
  • Alemanha
  • Armênia
  • Belarus
  • Bósnia e Herzegovina
  • Eslovênia
  • Espanha
  • Estônia
  • Finlândia
  • França
  • Geórgia Liechtenstein
  • Lituânia
  • Macedônia do Norte
  • Moldávia
  • Mônaco
  • República Tcheca
  • Romênia
  • Suíça
  • Ucrânia

No entanto, outros países delimitaram que não aceitariam passageiros brasileiros sem restrições, mesmo os que estejam totalmente vacinados. São eles:

  • Áustria
  • Azerbaijão
  • Bulgária
  • Cazaquistão
  • Chipre
  • Dinamarca
  • Grécia
  • Hungria
  • Itália
  • Kosovo
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Montenegro
  • Noruega
  • Polônia
  • Rússia
  • San Marino
  • Suécia
  • Vaticano

Outros países que aceitam brasileiros

Ponte sobre o rio Huangpu, na China, que é um dos paises que aceitam brasileiros
Ponte sobre o rio Huangpu, na China, um dos países que aceitam brasileiros – Foto: Ferdinand-Feng/Pixabay

A China estabeleceu quarentena de 14 dias e teste de IgM e PCR feitos em até 48 horas antes da partida. Também é preciso ter os vistos adequados, feitos após março de 2020. Além disso, há uma série de restrições e números de viagens internacionais e de locais onde os voos podem pousar, em cidades com capacidade de verificação sanitária dos passageiros.

Além disso, na Coreia do Sul é preciso apresentar resultado negativo de teste PCR negativo até 72 horas antes do embarque. Por fim, a Índia cancelou viagens turísticas.

Na Austrália, só podem entrar cidadãos do país, residentes permanentes, familiares de australianos ou residentes permanentes. Ou, quem saiu da Nova Zelândia e ficou no país por pelo menos 14 dias.

A África do Sul não tem proibições de voos ou viajantes brasileiros. Dessa forma, podem entrar os que apresentaram teste PCR feito em até 72 horas, além de uma quarentena obrigatória de 10 dias, caso testem positivo.

Por fim, até meados de março deste ano, quase todos os países africanos aceitavam brasileiros que apresentassem testagem PCR e fizessem quarentena. No entanto, Lesoto, Angola, Moçambique, Madagascar, Camarões, Sudão do Sul, Eritreia, Líbia, Argélia, Marrocos e Niger.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes