Pelo fim do quanto pior melho

Retomada do crescimento econômico só ocorrerá com superação da crise política

A retomada do crescimento da economia só ocorrerá com a superação da crise política e com a discussão de uma agenda comum pelos poderes Executivo e Legislativo. A conclusão é do Conselho Federal de Economia (Cofecon), que divulgou ontem nota em que se posiciona contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff e pede maturidade aos líderes. “No início do ano legislativo, espera-se que parlamentares deixem de apostar no quanto pior a economia, melhor para atender seus interesses pessoais e políticos. O Conselho se posiciona contrário a qualquer tentativa de subversão do Estado Democrático de Direito”, informou a entidade à Agência Brasil.

#000a
#000a

Sem justificativa

#000a
#000a

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O presidente do Conselho Federal de Economia, Júlio Miragaya, disse à Agência Brasil, que o conselho é contra o impeachment com base nas acusações atuais, de atraso nos repasses a bancos públicos. Ele, no entanto, ponderou que a entidade pode reavaliar a posição caso surjam provas materiais que configurem crime de responsabilidade contra a presidente. “O que tem sido colocado não constitui razão para impeachment e já foi feito por outros governantes”, diz Miragaya. Mas ressalta que a paralisia do País é o fator que mais trava a economia e traz prejuízo para a sociedade.

#000a
#000a

Sem medo de crescer

#000a
#000a

Com serviços voltados para manutenção e reparos em residências, condomínios e empresas, o Grupo E-Lar, que tem a marca Especialista do Lar, projeta fechar até o fim do ano mais 15 novas franquias e 2 filiais próprias, engordando a receita em mais de R$ 2,8 milhões. Focado na área de construção civil, o grupo estima dobrar o número de franqueados em dois anos e mira as regiões sudeste e sul, além de países do Mercosul. Em um ano recessivo, o setor de construção é um dos poucos a registrar crescimento, segundo as entidades da área.

#000a
#000a

Gestão holística

#000a
#000a

Alinhado às melhores escolas de negócios do mundo, chega ao Brasil o TOC Holistic Management. O programa inovador foi desenvolvido pela The Goldratt School e combina conceitos de gestão com aplicação prática dos sistemas baseado nos processos de raciocínio TOC, conhecido como Teoria das Restrições. Inédito no País, o programa é voltado a executivos de pequenas, médias ou grandes empresas de qualquer segmento que visam melhorar performance com a excelência de seus processos. O TOC foi realizado pela primeira vez no Japão, em 2015.

#000a
#000a

Melhores serviços bancários

#000a
#000a

Em 2015, pelo segundo ano consecutivo, o Santander venceu o prêmio Melhor Banco para Investir (MBI), realizado pelo Centro de Estudos em Finanças da Fundação Getulio Vargas (FGV/GVCef) em parceria com a Fractal Consult. O Banco do Brasil, ocupa a segunda posição. O prêmio avalia sete categorias: geral, ações, multimercados, money market, renda fixa, varejo e varejo seletivo. Participam bancos que possuem ao menos 50 agências bancárias e que têm distribuição nos maiores Estados do País. Concorreram BB, Bradesco, Caixa, HSBC, Itaú e o Santander.

#000a
#000a

Liliana Lavoratti é editora de fechamento do DCI.

#000a
#000a

[email protected]

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes