Supermercados projetam alta na venda de itens de Festa Junina

Graças à Festa Junina, as vendas de junho e julho tendem a representar uma parcela significativa da comercialização de alguns produtos.

São Paulo – Os supermercados do Estado de São Paulo projetam um aumento de entre 10% a 15% nas vendas de produtos relacionados a Festa Junina durante o mês de junho, na comparação com a data de 2016. O levantamento, realizado pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), levou em conta uma lista de produtos considerados típicos da festividade. Alguns deles foram: amendoim, milho para pipoca, canjica, milho, quentão, vinho quente e pinhão. De acordo com a entidade, para as indústrias de alimentos que estão diretamente relacionadas ao período festivo, as vendas dos meses de junho e julho tendem a representar uma parcela muito significativa da comercialização anual total desses produtos.

Festa Junina impacta no fluxo

Itens de festa juninaA entidade acredita ainda que a temporada de Festa Junina tenha um impacto grande no fluxo. “Além da elevação de vendas dos artigos típicos dessa época, o setor de supermercados é impactado positivamente pelo maior fluxo e tráfego de consumidores nas lojas, que impulsionam a comercialização de outros produtos, tais como carnes, queijos e bebidas em geral. Com o clima mais frio, por exemplo, a venda de vinhos também é afetada positivamente”, afirmou o gerente de Economia e Pesquisa da Apas, Rodrigo Mariano, por meio de nota à imprensa.

Em relação aos preços, o economista lembra que são encontradas variações de um ano para o outro – e de acordo com o item. Como base de comparação, ao longo dos últimos 12 meses, os preços de alguns produtos relacionados a Festa Junina sentiram altas consideráveis: vinho (17,56%); refrigerante (10,80%); e milho (11,37%). Já as cervejas e frutas viram recuo, de 2,39% e de 11,29%, respectivamente. Mariano ressalta ainda que as Festas Juninas devem auxiliar o setor supermercadista no crescimento de 1% nas vendas em junho e julho, na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado seria positivo, segundo ele, principalmente levando em consideração o atual cenário do Brasil.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.