Vídeo impressionante: tubarão nada bem ao lado de surfista na Austrália

Drone registrou vídeo do tubarão que ficou a centímetros do surfista; imagens servem como alerta sobre a presença do animal

Quando saiu para sua prática esportiva, nesta quarta-feira, na Austrália, o surfista profissional Matt Wilkinson não fazia ideia que um vídeo mostraria que iria colocar sua vida em risco, ao estar tão perto de um tubarão.

O que aconteceu com o surfista?

Matt ficou assustado quando voltou à praia e foi chamado pelos salva-vidas para ver as imagens que um drone havia captado.

No vídeo é possível ver um grande tubarão nadando bem próximo a Matt e, por sorte, desviando de sua rota. Isso aconteceu na praia de Sharpes, em Ballina, na Austrália.

O uso de drones tem sido comum para monitorar o mar. Com as imagens em vídeo é possível alertar os surfistas e banhistas sobre ataques de tubarão. Isso aconteceu com Matt Wilkinson e, certamente, fez a diferença para salvar sua vida.

“Eu estava surfando na praia de Sharpes, navegando sozinho, quando ouvi um barulho na água, olhei em volta e não consegui ver nada”, disse Wilkinson ao site Surf Life Saving.

E acrescentou: “Então, o drone desceu e me disse que havia um tubarão perigoso na área. ‘Volte para a praia'”.

Tubarão representa perigo real

Quando chegou à areia, o surfista viu o vídeo que a câmera gravou e ficou impressionado ao perceber quão perto ficou do tubarão.

“Cheguei na areia me sentindo um pouco estranho. Os salva-vidas me mostraram a filmagem, e eu percebi como o tubarão chegou perto sem eu saber que ele estava lá. Parece que ele estava indo para a minha perna e mudou de ideia”.

Com esse caso, a praia foi fechada e permanecerá assim até esta quinta-feira, dia 8.

Para garantir a segurança do litoral, surfistas e banhistas, o monitoramento por drones em vídeo é feito por equipes da Surf Life Saving diariamente no período de férias em 34 localidades da costa leste australiana.

O investimento foi de 8 milhões de dólares australianos no Programa Tubarão 2020/21.

Também são usados helicópteros, redes com alarmes e estações de escuta para tubarão, e armadilhas aquáticas inteligentes. É possível notar a presença de animais em um raio de 500 metros.

Segundo o Arquivo de Ataque de Tubarão Australiano da Sociedade de Conservação Taronga Australia, este ano já foram registrados pelo menos 19 ataques de tubarão no país, sendo 6 fatais.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.