Volta às aulas presenciais começa nesta terça (3) em São Paulo

De acordo com a prefeitura de São Paulo, volta às aulas para alunos do Ensino Médio começa nesta terça (3) para as escolas públicas e privadas e seu retorno é opcional. Somente atividades extracurriculares poderão ser dadas – as aulas regulares continuam no sistema online.

A partir desta terça-feira (3), acontece a volta às aulas presenciais em escolas públicas e privadas para o Ensino Médio na cidade de São Paulo. O retorno, que é optativo, foi autorizado pela Prefeitura no mês passado em razão das novas medidas adotadas pela pandemia do coronavírus. Para evitar a propagação da doença, as aulas em todo o Estado estavam suspensas desde março.

Para garantir a segurança de mais de 315 mil alunos só nas redes estadual e municipal, as escolas precisam garantir uma distância mínima de 1,5 metro entre eles dentro das salas de aula. Já o sindicato das escolas particulares garantiu que as instituições estão preparadas para esse retorno desde o meio do ano. “A gente já tá preparado desde julho pra essa volta às aulas. Foram suspensas as aulas as escolas começaram a se preparar, começaram a fazer mudanças em layout, investiram em protocolos, em equipamentos, pra poder melhorar a condição sanitária da escola“, afirma Benjamin Ribeiro da Silva, presidente do Sindicato Dos Estabelecimentos De Ensino Do Estado De São Paulo (Sieesp).

Volta ás aulas é opcional

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, afirmou que o retorno às aulas é totalmente voluntário e que os pais podem decidir pela volta ou não dos alunos para a sala de aula. Contudo, nesta volta presencial, ficou determinado que as escolas poderão oferecer somente atividades extracurriculares – as aulas regulares continuarão oferecidas em sistema online.

Os alunos da rede pública de ensino passarão por um censo sorológico no dia 19 de novembro – já que cerca de 13% tiveram contato com pessoas que tiveram covid-19 – e aí sim será definida novas estratégias sobre o retorno dos demais alunos. Os estudantes que resolverem voltar nesta terça (3) farão uma prova para avaliar o nível de aprendizado neste período de aulas remotas e, a partir deste resultado, o Conselho Nacional de Educação irá avaliar novas medidas para melhor aproveitamento pedagógico.

Somente docentes que já tiveram coronavírus podem voltar

A primeira parte do censo sorológico realizada com estudantes, funcionários e professores da rede pública de ensino mostrou no mês passado (ao todo foram 65.400 pessoas) que 13,2% deste nicho já teve contato com o vírus da covid-19. Entre os positivos, a maioria são crianças e adolescentes.  A prefeitura de São Paulo informou ainda que somente os docentes que já tiveram a doença estão aptos para a volta às aulas regulares dentro das escolas.

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes