São Paulo: ensino médio volta às aulas na cidade em novembro

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou que o ensino médio da capital paulista volta às aulas em 3 de novembro

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta quinta-feira, dia 22, que as aulas regulares serão retomadas no dia 3 de novembro na capital, mas a ação é válida apenas para o ensino médio.

Apenas ensino médio volta agora

Segundo a prefeitura, os alunos dos ensinos infantil e fundamental ainda aguardarão nova autorização.

A medida focada para os alunos do ensino médio abrange toda a rede, que inclui escolas municipais, estaduais e instituições particulares em toda a capital. A volta é voluntária para os pais e alunos.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ainda assim, a medida acaba trazendo mais impacto para a rede estadual e as escolas particulares, uma vez que a Prefeitura tem sob sua tutela apenas 8 escolas que oferecem o ensino médio.

No Rio de Janeiro, a volta às aulas na rede pública teve só 4,7% dos estudantes esperados.

Saiba mais: Volta às aulas SP: quais os riscos da retomada?

O anúncio, na capital paulista, foi feito após a divulgação do resultado de um censo sorológico feito com alunos e professores da rede municipal de ensino.

Os números da Prefeitura mostram que 13,2% dos estudantes, professores e funcionários da educação já foram contaminados pelo covid-19.

O secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, afirmou que o resultado do censo mostra alta taxa de assintomáticos entre os alunos (70%), baixa taxa de contaminação entre os professores (7%) e “expressivo” número de estudantes que moram com idosos (25%).

Para Aparecido, esses números nortearam a ideia de que mantenham apenas atividades extracurriculares para crianças de até 14 anos. “A faixa etária acima de 14 anos a 19 anos já está circulando na cidade, sobretudo porque parte dela trabalha”, acrescentou o secretário.

A pasta da Educação ainda informou que o retorno presencial dos alunos do ensino médio seguirá o limite de ocupação do Plano São Paulo, coordenado pelo governo estadual.

O limite atual é de 35% dos alunos. Mas, caso mais de 60% do estado permaneça na fase verde do plano até amanhã, dia 23 de outubro, pode ser que o limite dobre para 70%.

Nas aulas presenciais do ensino médio, segundo a Prefeitura, serão tomados todos os protocolos de biossegurança e distanciamento entre alunos e professores.

Do ponto de vista pedagógico, será feita uma avaliação diagnóstica para poder medir o que foi assimilado durante esse período e definir em conjunto com as redes as estratégias de reforço.

Desde 7 de outubro, colégios públicos e privados da capital paulista podem receber alunos presencialmente, mas apenas para a realização de atividades extracurriculares.

Segundo a Prefeitura, no dia 19 de novembro haverá nova avaliação da possibilidade de retorno de mais alunos e professores.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes