Dono da Amazon, Jeff Bezos ficou ainda mais rico durante a pandemia; saiba como

Os impactos econômicos causados pela pandemia certamente são enormes para a humanidade. Estudos já indicam uma contratação de 5,2% no valor do PIB global. Contudo, isso não impediu bilionários como Jeff Bezos a lucrarem durante o período. Saiba mais sobre

Os impactos econômicos causados pela pandemia certamente são enormes para a humanidade. Estudos já indicam uma contratação de 5,2% no valor do PIB global. Contudo, isso não impediu bilionários como Jeff Bezos de lucrarem durante o período. O dono da Amazon inclusive conquistou um título histórico: se tornou a primeira pessoa a valer US$ 200 bilhões.

Entenda como o empresário americano aumentou sua fortuna durante o período da pandemia e saiba como sua empresa agiu no período.

Qual a fortuna de Jeff Bezos na pandemia?

Indo na contramão do mundo o bilionário fundador da Amazon conseguiu aumentar seu patrimônio em cerca de 66 bilhões desde abril deste ano. O aumento de mais de 50% em sua fortuna fez com que Jeff Bezos chegasse à extravagante cifra de US$ 200, 4 bilhões. Esse valor é quase o dobro da riqueza de Bill Gates, o segundo na lista de homens mais ricos do mundo

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

No entanto, com as normais flutuações do mercado, a fortuna do fundador da Amazon desvalorizou cerca de US$ 15 bilhões e hoje (15/09, data da produção desta matéria) está avaliada em US$185.3 bilhões.

Como o bilionário aumentou sua fortuna na pandemia?

maiores economias do mundo
A Amazon foi uma das empresa mundiais que mais cresceu durante a pandemia. Fonte: Reprodução / Pixabay

Jeff Bezos é dono de aproximadamente 54 milhões de ações da Amazon. Como resultado disso, o bilionário acompanha o crescimento ou a queda do tamanho de sua fortuna de acordo com a valorização das ações de sua empresa. Somente neste ano, a Amazon aumentou seu valor de mercado em mais de US$ 570 bilhões. Suas ações também aumentaram – em janeiro uma ação custava cerca de R$ 4 mil e agora já ultrapassou a casa dos R$ 8 mil reais.

Seguindo a tendência de aumentos positivos para a empresa, a fortuna de Bezos também foi impactada positivamente com o aumento das ações. Tudo isso um reflexo do aumento de compras online causado pelo isolamento social. Certamente, Bezos só não está mais rico porque deu 25% de suas ações para a ex-esposa Mackenzie Scott, que agora é a mulher mais rica do mundo. Mas será que o aumento da fortuna de Jeff Bezos possui outro fator envolvido por trás?

O problema da Amazon

Amazon
Durante os meses de maio e agosto, a empresa chegou a quadruplicar o valor de produtos vendidos por ela.

Um dado esquecido nas análises sobre a Amazon é como ela geriu seus preços durante o período da epidemia. Segundo um relatório da organização Public Citizen, a empresa subiu o valor de diversos itens essenciais durante o momento de fragilidade social causado pelo COVID-19. O site criado por Jeff Bezos inclusive vendeu máscaras faciais por preços até mil vezes maiores que o seu original. 

Embora esse tipo de prática seja comum por conta da alta demanda, a própria empresa possui política sobre preços justos e contra a precificação abusiva. O estudo analisa que os produtos “vendidos pela Amazon” chegaram a ter seu valor quadruplicado durante os períodos de maio e agosto. O aumento de preços também é polêmico considerando que a empresa suspendeu mais de quatro mil contas de vendedores que aumentaram os preços na plataforma da Amazon. Qual o ponto de remover outros vendedores por uma prática adotada pela própria empresa?

Em nota sobre o relatório, a Amazon afirma que “não há lugar para aumento de preços” e que o site é “concebido para oferecer aos consumidores o melhor preço disponível”.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes