Mapa classifica Rio de Janeiro com alto risco de contaminação

Cinco das nove regiões estão em bandeira vermelha, são elas: Metropolitana I, Baía da Ilha Grande, Serrana, Norte e Noroeste. Esses locais concentram 75% da população do estado.

Segundo mapa divulgado pelo governo do Rio de Janeiro, mais da metade do estado está em bandeira vermelha. O que significa que o risco de contaminação por COVID-19 é alto. É primeira vez desde julho que a região entra nessa situação.

Cinco das nove regiões estão em bandeira vermelha, são elas: Metropolitana I, Baía da Ilha Grande, Serrana, Norte e Noroeste. Esses locais concentram 75% da população do estado.

Na quarta-feira (23), segundo balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, o estado do Rio de Janeiro registrava 24.773 mortes por coronavírus e 414.334 casos da doença desde o início da pandemia.

Mapa Rio: Bandeira vermelha

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O Mapa de Risco do novo coronavírus no Rio, desenvolvido pela Subsecretaria Extraordinária de Covid-19 classificou a maior parte do estado do Rio de Janeiro com alto risco de contaminação por COVID-19. Os critérios levam em consideração a previsão de esgotamento de leitos de UTI e a taxa de testes positivos para Covid-19 no período.

Já as outras regiões, Médio Paraíba, Centro-Sul, Baixada Litorânea e Metropolitana II estão na bandeira laranja, ou seja, com risco moderado para a COVID-19.

Mapa Rio: Recomendações na bandeira laranja

  • Suspensão de atividades escolares presenciais
  • Proibição de qualquer evento com aglomeração
  • Adoção de distanciamento social no ambiente de trabalho
  • Avaliar suspensão de atividades econômicas não essenciais, com limite de acesso e tempo de uso dos clientes
  • Avaliar adequação de horários diferenciados nos setores econômicos para reduzir aglomerações nos sistemas de transporte público

Recomendações na bandeira vermelha

Além de todas as medidas já recomendadas na bandeira laranja

  • Adoção das medidas básicas transversais (isolamento social)
  • Suspender as atividades econômicas não essenciais definidas pelo território, conforme avaliação local
  • Definir horários diferenciados nos setores econômicos para reduzir aglomeração nos sistemas de transporte público

As outras cores, que podem estar presentes no mapa, são: roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Retrospectiva 2020 - covid-19
Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Copacabana será fechada

O prefeito em exercício Jorge Felippe (DEM), anunciou que o bairro de Copacabana, na Zona Sul, será “fechado” no réveillon, para evitar aglomerações. Por isso, na data somente os moradores da região poderão entrar no bairro. Outros pontos da orla da Zona Sul e da Barra da Tijuca também terão restrições.

Restrições em Copacabana

  • Bloqueio de estacionamento na orla e ruas no entorno a partir de meia-noite do dia 31 de dezembro
  • Bloqueio da circulação de transporte público para acesso a Copacabana e Barra da Tijuca a partir das 20 horas do dia 31 de dezembro
  • Barreira de fiscalização nos limites do município para não permitir acesso de ônibus e vans de fretamento com destino à orla da cidade
  • Quiosques poderão funcionar desde que sem venda de ingressos, shows, instrumentos sonoros e sem cercados

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes