Aniversário de São Paulo: bolo tradicional do Bixiga terá versão virtual

A festança que reunia milhares de pessoas no dia 25 de janeiro, no centro da cidade, também teve de ser reajustada devido a pandemia. Foliões farão festa virtual, confira!

Uma das comemorações mais tradicionais para celebrar o aniversário de São Paulo é a festa do Bolo do Bixiga. Há anos, uma multidão se aglomera para pegar um pedaço do doce quilométrico exatamente ao meio-dia do dia 25 de janeiro, quando a cidade assopra as velinhas. Devido a pandemia da Covid-19, o grande evento, que comemoraria os 467 anos da capital, acontecerá de forma virtual. 

A festa online está sendo organizada por moradores do bairro do Bixiga, na Bela Vista (região central de SP), onde a festa costumava ocorrer. A ideia é não deixar esta data tão especial passar em branco. O projeto está coletando vídeos curtos de pessoas com doces, velas, parabenizando a capital paulista.

Um filme final será produzido unindo todos os vídeos caseiros e será publicado na internet ao meio-dia, tradicional horário do início da festa. A única regra é ter uma velinha acesa no doce. Os vídeos devem ser enviados até o dia 20. O filme, com as mensagens enviadas por pessoas de qualquer lugar do Brasil, serão publicadas no site.

Como participar da homenagem de aniversário de São Paulo

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para participar, é preciso gravar com o celular na horizontal e enviar um vídeo de até cinco segundos com uma breve mensagem de feliz aniversário para São Paulo. E claro: é preciso estar com um bolo ou qualquer doce – com velas acesas – que represente sua homenagem em mãos. Você deve fazer também uma foto segurando o bolo, com uma ou mais velas acesas, para um mural virtual. 

Envie as produções com o título “BOLO SP – 467 ANOS” para: 

Email: [email protected]

Redes sociais do Portal do Bixiga: @portaldobixiga

ATENÇÃO: a mensagem deve conter seu nome, cidade e telefone com DDD.

“A ideia é que haja o bolo e ele siga sendo comunitário, mas virtual. Cada um come o seu, em casa”, afirma a jornalista Nádia Garcia, 44 anos. A administradora do Portal do Bixiga e uma das idealizadoras do projeto virtual, afirma que a intenção é “não deixar de parabenizar a cidade, porque o bolo nada mais é que isso, compartilhar uma sobremesa é uma forma de festejar”.

 

História do tradicional Bolo do Bixiga

A tradição começou em janeiro de 1986, quando Armandinho Puglisi, ou Armandinho do Bixiga, fundador do Museu do Bixiga, decidiu que faria uma grande festa para comemorar o aniversário de São Paulo. Puglisi convocou todas as mammas e nonnas pedindo que produzissem bolos e os levassem à Avenida Rui Barbosa, onde nasceu o evento. A cada ano que se passava, junto com a idade da cidade, crescia o tamanho do bolo: um metro para cada ano de idade da cidade.

O bolo chegou a entrar no Guinness Book e o doce gigante foi atraindo cada vez mais festeiros. Armandinho morreu em 1994, mas a tradição permanece até hoje. Em 2009, porém, a celebração foi interrompida. A festa no bairro ficou suspensa durante nove anos depois que um grupo de pessoas fez uma guerra de restos de bolo que ficaram na enorme mesa. A imagem do evento não ficou nada boa, e os patrocinadores deixaram de bancar a conta, naquela época, cerca de 115 mil reais. Apenas em 2017 os moradores e comerciantes se reuniram para resgatar a história, repetindo todas as tradições que aconteciam desde a primeira edição.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes