14º salário já tem tabela de pagamento?

Pagamento do abono está previsto para março de 2022 e 2023

O projeto de lei que prevê o pagamento do 14º salário para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foi aprovado pela Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados. O PL 4.367/20 determina que seja pago um abono referente aos anos de 2020 e 2021 aos segurados e dependentes da Previdência Social. Confira quando e como deve ficar o 14º salário e a tabela de pagamento.

14º salário tabela de pagamento

Caso o pagamento do 14º salário seja aprovado, o valor deve ser liberado no mês de março dos anos de 2022 e 2023. No entanto, como ainda precisa passar pela CCJ e sancionado pelo presidente, o abono ainda não tem uma tabela de pagamento oficial. Por isso, a recomendação é de que os aposentados e pensionistas que dependem da Previdência Social acompanhem a tramitação do projeto na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Qual será o valor do abono dos aposentados?

Como previsto pelo PL, o 14º será pago somente aos aposentados e pensionistas do INSS que recebem até dois salários mínimos, ou seja, atualmente R$ 2.200. O valor será referente ao que ganha o beneficiário, mas deve ser maior com a atualização do mínimo no início do ano.

Segundo previsões da equipe econômica do Governo Federal, o salário pode chegar a R$ 1.210 em 2020, o que elevaria o valor do 14º salário para R$ 2.420, caso seja esse o valor usado como referência.

Quem tem direito ao 14º salário?

O pagamento do 14º salário, que foi aprovado pela CFT, não se estende a todos os aposentados e pensionistas do INSS. Isso porque o PL, de autoria do deputado Pompeo de Matos (PDT-RS), prevê que só terá direito ao abono quem ganha até dois salários mínimos. Atualmente, esse valor é de R$2.200, mas pode ser alterado com a atualização do mínimo no início de 2022.

O relator, deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE), recomendou a aprovação do texto, que será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Se aprovada, a proposta segue para o Senado e depois ainda precisará ser sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O 14º salário tem previsão de data para ser pago, embora a tabela de pagamento ainda não tenha sido oficialmente divulgada.

Mostrar comentários (9)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes