Ainda dá para se cadastrar no auxílio emergencial 2021 e receber o extra?

O último pagamento da extensão do Auxílio para mães solteiras e trabalhadores deve ocorrer só em novembro desse ano. Ou seja, foram adicionadas mais três parcelas ao programa, mas será que ainda dá para se cadastrar no auxílio emergencial 2021?

Ainda é possível se cadastrar no auxílio emergencial em 2021?

A prorrogação foi apenas para aqueles já fizeram inscrição anteriormente, garantindo três parcelas adicionais. O último mês previsto é outubro de 2021.

Vale lembrar que o programa acabaria, inicialmente, em julho deste ano, quando os últimos beneficiários recebessem a quarta parcela. Apesar disso, a decisão foi prorrogada mais uma vez, quando o Brasil atingiu os maiores índices de casos de coronavírus.

- PUBLICIDADE -

Mesmo que o Brasil tenha reduzido, parcialmente, a confirmação de óbitos e internações pela covid-19, o País tem cerca de 31,8% de sua população imunizada com duas doses ou vacina única, que garantem maior eficácia contra a doença. Ainda em cenário de incertezas econômicas, sanitárias e políticas, nova renovação não foi descartada totalmente, mesmo que não haja indícios que será feita.

Ainda assim, o Bolsa Família vai continuar, a princípio, por meio de novo programa intitulado Auxílio Brasil.

Quem recebe a prorrogação do auxílio emergencial 2021?

Para quem já fez o cadastro e já recebe parcelas, estarão disponíveis as demais partes do benefício. São elas, a sexta e a sétima. O programa, em 2020, foi liberado para aqueles que:

  • Tivessem mais de 18 anos, com exceção de mães adolescentes;
  • Não tivessem carteira assinada nem recebessem nenhum benefício previdenciário, com exceção do Bolsa Família;
  • Tiveram renda inferior a R$ 28.559,70, no  ano de 2019;
  • Não possuíssem patrimônio superior a R$ 300 mil;
  • Não tivessem direito a quem teve algum CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) vinculado à pensão por morte.

Portanto, foram excluídos do programa as pessoas que foram contratados com vínculo empregatício formal. Ou seja, não receberam mais parcelas as pessoas com carteira assinada, ter trabalho formal, residentes, estagiários ou bolsistas.

Últimas parcelas do auxílio emergencial 2021

A última parcela será paga em outubro de 2021, sendo que o saque estará disponível para novembro. Portanto, veja quem recebe e quando terá direito, no calendário abaixo:

Nascidos em janeiro

6ª parcela – 21/09 (depósito)  | 04/10 (saque)
7ª parcela – 20/10 (depósito) | 01/11 (saque)

Nascidos em fevereiro

6ª parcela – 22/09 (depósito) | 05/10 (saque)
7ª parcela – 21/10 (depósito) | 03/11 (saque)

- PUBLICIDADE -

Nascidos em março

6ª parcela – 23/09 (depósito) | 05/10 (saque)
7ª parcela -22/10 (depósito) | 04/11 (saque)

Nascidos em abril

6ª parcela – 24/09 (depósito) |06/10 (saque)
7ª parcela – 23/10 (depósito) | 05/11 (saque)

Nascidos em maio

6ª parcela – 25/09 (depósito) | 08/10 (saque)
7ª parcela – 23/10 (depósito) | 09/11 (saque)

Nascidos em junho

6ª parcela – 26/09 (depósito) | 11/10 (saque)
7ª parcela – 26/10 (depósito) | 10/11 (saque)

- PUBLICIDADE -

Nascidos em julho

6ª parcela – 28/09 (depósito) | 13/10 (saque)
7ª parcela – 27/10 (depósito) | 11/11 (saque)

Nascidos em agosto

6ª parcela – 29/09 (depósito) | 14/10 (saque)
7ª parcela – 28/10 (depósito) | 12/11 (saque)

Nascidos em setembro

6ª parcela – 30/09 (depósito) | 15/10 (saque)
7ª parcela – 29/10 (depósito) | 16/11 (saque)

Nascidos em outubro

6ª parcela – 01/10 (depósito) | 18/10 (saque)
7ª parcela – 30/10 (depósito) | 17/11 (saque)

- PUBLICIDADE -

Nascidos em novembro

6ª parcela – 02/10 (depósito) | 19/10 (saque)
7ª parcela – 30/10 (depósito) | 18/11

Nascidos em dezembro

6ª parcela:  03/10 (depósito) | 19/10 (saque)
7ª parcela – 31/10 (depósito) | 19/11

Auxílio Brasil começa em 2021

O governo federal deverá lançar ainda em 2021 o novo programa social que sucede o Bolsa Família. Trata-se do Auxílio Brasil, que tem previsão de começar em novembro de 2021. Ao invés de pagar R$ 189, assim como é atualmente, a estimativa é de que seja distribuído R$ 283,50 aos grupos selecionados. Aliás, vale lembrar que cada faixa social terá calendários específicos.

Por enquanto, entende-se que serão contempladas famílias com crianças entre zero e 36 meses incompletos, além das que têm jovens de até 21 anos incompletos. Além disso, pessoas em situação de extrema pobreza, estudantes entre 12 e 17 anos que se destacarem em competições oficiais do sistema de jogos escolares brasileiros ou bom desempenho em competições acadêmicas, também devem ser inclusos.

Por fim, responsáveis por famílias com criança de zero a 48 meses incompletos, que tenham renda, mas não encontrem vaga em educação infantil, além de agricultores familiares inscritos no Cadastro Único, e quem já estava no Bolsa Família, estarão contemplados.

Auxílio Emergencial 2021
Comentar
  • Eliane

    Bloquearam o meu e pra contestar tem muito burocracia mais pra tirar de pessoas que precisa e rapido