Bolsa Família: últimas parcelas do auxílio emergencial R$300 de novembro

Desde o dia 17 de novembro, os integrantes do Bolsa Família estão recebendo a oitava parcela do auxílio emergencial. Pagamentos de novembro devem terminar no dia 30

Desde o dia 17 de novembro, os integrantes do Bolsa Família estão recebendo a oitava parcela do auxílio emergencial. Portanto, as cinco primeiras parcelas corresponderam ao valor de R$ 600, e trata-se da terceira cota no valor de R$ 300. Diferente dos pagamentos usuais, então, os beneficiários do Bolsa Família estão recebendo segundo um calendário diferente da Caixa, que considera o Número de Identificação Social (NIS).

 

Calendário do auxílio emergencial do Bolsa Família (NIS):

  • Número final de inscrição 1: receberão a partir de 17 de novembro (terça-feira);
  • Final de inscrição 2: receberão a partir de 18 de novembro (quarta-feira);
  • Final de inscrição 3: receberão a partir de 19 de novembro (quinta-feira);
  • Número final de inscrição 4: receberão a partir de 20 de novembro (sexta-feira);
  • Final de inscrição 5: receberão a partir de 23 de novembro (segunda-feira);
  • Final de inscrição 6: receberão a partir de 24 de novembro (terça-feira);
  • Número final de inscrição 7: receberão a partir de 25 de novembro (quarta-feira);
  • Final de inscrição 8: receberão a partir de 26 de novembro (quinta-feira);
  • Final de inscrição 9: receberão a partir de 27 de novembro (sexta-feira);
  • Por fim, número final de inscrição 0: receberão a partir de 30 de novembro (segunda-feira).

Assim, os beneficiários podem fazer o saque através do cartão do Programa Bolsa Família, Cartão Cidadão ou por crédito em conta da Caixa. Os pagamentos devem durar até dezembro devido à segunda prorrogação anunciada pelo presidente, assim os prolongando por mais quatro meses. Dessa forma, os últimos pagamentos devem iniciar no dia 10 de dezembro e se estender até o dia 23 do mesmo mês, segundo o calendário da Caixa Econômica Federal.

 

Quais foram os critérios para o recebimento?

  • Ter mais de 18 anos (com exceção de mães adolescentes);
  • Não receber benefício do INSS;
  • Ter uma renda familiar de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);
  • Não ter emprego formal;
  • Não ter tido, então, um rendimento tributável acima do teto de R$ 28.559.70 em 2018.

Além disso, as parcelas do auxílio emergencial de R$ 300 de extensão não foram aprovadas para todos os beneficiários do Bolsa Família em novembro. Em suma, apenas os aprovados entre os meses de abril, julho e os beneficiários do Bolsa Família terão acesso a alguma dessas parcelas.

 

Leia também:

Pagamentos do Bolsa Família poderão ser recebidos no Caixa TEm

Renda Cidadã não emplaca e Governo deve manter Bolsa Família

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.