Caminhoneiros celebram fim do movimento grevista com “buzinaço”

Participaram do encontro 11 lideranças de caminhoneiros e o grupo teria concordado em trabalhar uma pauta mais enxuta.

BRASÍLIA – Cerca de 60 caminhões chegaram à Esplanada dos Ministérios para um “buzinaço” para celebrar o fim do movimento grevista. Depois de uma reunião nesta quarta-feira, 4, com o ministro Miguel Rossetto (Secretaria-Geral), os trabalhadores aceitaram terminar com o movimento e sentar à mesa de negociações, tornada permanente e que tem o próximo encontro marcado para 10 de março. O caminhoneiro Sildo Enck estava com o seu caminhão em frente ao Congresso. Segundo ele, essa é uma “meia comemoração”.

“Estamos meio celebrando e meio que não porque vamos ter de voltar depois (em 10 de março)”, disse ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado. Segundo ele, a Polícia Militar autorizou o comboio passar pela Esplanada dos Ministérios em direção ao Congresso Nacional. O grupo prometeu não bloquear nenhuma via. No encontro com Rossetto hoje, o grupo de caminhoneiros, a maioria da Região Sul, aceitou acabar com o acampamento em frente ao Estádio Nacional Mané Garrincha, onde estava há três dias. “Vamos fazer o buzinaço e depois ir embora”, afirmou Enck. O Broadcast teve acesso à pauta formulada pela categoria na manhã de hoje em uma reunião que ocorreu na Câmara dos Deputados e que foi levada para a Secretaria-Geral.

Eles apresentaram sete pontos para o ministro: a redução do porcentual do último aumento do PIS/Cofins sobre o óleo diesel; definição da tabela mínima de frete na reunião de 10 de março; linha de crédito no limite de R$ 50 mil com carência de três meses; reserva de mercado de 40% em produtos transportados no País; carência de 12 meses em financiamentos de veículos e equipamentos; criação de um fórum permanente de debates; perdão das multas e notificações aplicados durante a paralisação.

leiParticipação dos caminhoneiros

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Participaram do encontro 11 lideranças de caminhoneiros e o grupo teria concordado em trabalhar uma pauta mais enxuta. Parte dessas reivindicações já estava no acordo fechado na quarta-feira da semana passada. Encontro com Rossetto O encontro com Rossetto aconteceu no início da tarde, quando ele recebeu representantes de caminhoneiros do Sul do País. Segundo nota divulgada pela assessoria do ministro, o encontro ocorreu após a liberação de todas as rodovias federais e tratou da preparação da mesa de diálogo marcada para o dia 10 de março.   O comunicado da secretaria informa ainda que os caminhoneiros entregaram ao ministro sugestões de temas a serem tratados na mesa, coordenada pelo Ministério dos Transportes, que terá como prioridade o debate sobre a criação da tabela referencial de frete.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes