Caminhoneiros celebram fim do movimento grevista com “buzinaço”

Participaram do encontro 11 lideranças de caminhoneiros e o grupo teria concordado em trabalhar uma pauta mais enxuta.

BRASÍLIA – Cerca de 60 caminhões chegaram à Esplanada dos Ministérios para um “buzinaço” para celebrar o fim do movimento grevista. Depois de uma reunião nesta quarta-feira, 4, com o ministro Miguel Rossetto (Secretaria-Geral), os trabalhadores aceitaram terminar com o movimento e sentar à mesa de negociações, tornada permanente e que tem o próximo encontro marcado para 10 de março. O caminhoneiro Sildo Enck estava com o seu caminhão em frente ao Congresso. Segundo ele, essa é uma “meia comemoração”.

“Estamos meio celebrando e meio que não porque vamos ter de voltar depois (em 10 de março)”, disse ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado. Segundo ele, a Polícia Militar autorizou o comboio passar pela Esplanada dos Ministérios em direção ao Congresso Nacional. O grupo prometeu não bloquear nenhuma via. No encontro com Rossetto hoje, o grupo de caminhoneiros, a maioria da Região Sul, aceitou acabar com o acampamento em frente ao Estádio Nacional Mané Garrincha, onde estava há três dias. “Vamos fazer o buzinaço e depois ir embora”, afirmou Enck. O Broadcast teve acesso à pauta formulada pela categoria na manhã de hoje em uma reunião que ocorreu na Câmara dos Deputados e que foi levada para a Secretaria-Geral.

Eles apresentaram sete pontos para o ministro: a redução do porcentual do último aumento do PIS/Cofins sobre o óleo diesel; definição da tabela mínima de frete na reunião de 10 de março; linha de crédito no limite de R$ 50 mil com carência de três meses; reserva de mercado de 40% em produtos transportados no País; carência de 12 meses em financiamentos de veículos e equipamentos; criação de um fórum permanente de debates; perdão das multas e notificações aplicados durante a paralisação.

LeiParticipação dos caminhoneiros

Participaram do encontro 11 lideranças de caminhoneiros e o grupo teria concordado em trabalhar uma pauta mais enxuta. Parte dessas reivindicações já estava no acordo fechado na quarta-feira da semana passada. Encontro com Rossetto O encontro com Rossetto aconteceu no início da tarde, quando ele recebeu representantes de caminhoneiros do Sul do País. Segundo nota divulgada pela assessoria do ministro, o encontro ocorreu após a liberação de todas as rodovias federais e tratou da preparação da mesa de diálogo marcada para o dia 10 de março.   O comunicado da secretaria informa ainda que os caminhoneiros entregaram ao ministro sugestões de temas a serem tratados na mesa, coordenada pelo Ministério dos Transportes, que terá como prioridade o debate sobre a criação da tabela referencial de frete.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.