Saiba como calcular o valor do 13º salário para 2020

Valor é pago de maneira proporcional aos meses trabalhados, mas pode ter descontos na segunda parcela

Trabalhadores de carteira assinada e com, no mínimo, 15 dias de serviço tem direito ao abono extra. Assim, o valor leva em conta os meses trabalhados pelo empregado, de maneira proporcional. Portanto, calcular o 13º salário é simples para aqueles que trabalharam o ano todo.

 

Como calcular o 13º salário?

O cálculo é o salário integral do trabalhador dividido por 12, multiplicado ao número de meses trabalhados ao longo do ano. Assim, o trabalhador recebe 1/12 por cada mês trabalhado. Além disso, em casos de horas extras e comissões, esses valores também são adicionados ao valor do salário, base para o cálculo da parcela do 13º salário. Então, para exemplificar, considera-se uma pessoa que trabalhou entre abril e dezembro de um ano, ganhando o salário de R$ 2000. Veja o calculo que ela deve fazer:

  • R$ 2000 ÷ 12 ( total de meses do ano) = R$ 166,66
  • R$ 166,66 x 9 (quantidade de meses trabalhados = R$ 1499,94

Feito a conta, nota-se que o décimo terceiro deve ser igual à R$ 1499,94. A conta é mais simples para aqueles que trabalharam o ano todo e devem receber um salário inteiro a mais. Entretanto, é importante lembrar que:

  • Caso você já tenha recebido uma parte do 13º salário adiantado durante as férias, receberá só a segunda parcela.
  • Na segunda parcela, que será paga até 20 de dezembro, você recebe um valor equivalente ao salário de novembro, descontando Imposto de Renda e INSS sobre esse salário inteiro, e também o valor da primeira parcela que você já recebeu. Ou seja, o valor da segunda parcela será menor que o da primeira.
  • Se o salário sofrer reajuste depois do pagamento da primeira parcela, o trabalhador deve receber a diferença junto com a segunda parcela. A empresa também não precisa pagar as parcelas para todos os funcionários ao mesmo tempo.

 

Quais os descontos sobre a segunda parcela?

Sobre a segunda parcela, são descontados o Imposto de Renda e INSS. Em suma, o valor da segunda parcela será menor que o da primeira. Assim, aqueles que desejam calcular a segunda parcela do 13º salário devem considerar os descontos.

INSS

  • Salário de até R$ 1.659,38 tem desconto de 8%;
  • De R$ 1.659,39 a R$ 2.765,66 tem desconto de 9%;
  • De R$ 2.765,67 até R$ 5.531,31 tem desconto de 11%;
  • Acima de R$ 5.531,31 tem desconto de R$ 608,44.

Imposto de renda

  • Salário de até R$ 1.903,98 não tem desconto ou parcela a deduzir;
  • De R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 possuem desconto de 7,5%, com a dedução de uma parcela de R$ 142,8;
  • De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 possuem desconto de 15%, com a dedução de uma parcela de R$ 354,8;
  • Salários de R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 possuem desconto de 22,5%, com a dedução de uma parcela de R$ 636,13;
  • Acima de R$ 4.664,68 possuem desconto de 27,5%, com a dedução de uma parcela de R$ 869,36.

 

Quem tem direito?

Todos os trabalhadores com carteira assinada recebem o décimo terceiro. Bem como, os beneficiários da Previdência Social, aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Dessa forma, a partir de 15 dias trabalhados o funcionário já tem direito à gratificação.

 

Quando o 13º salário é pago?

  • Trabalhadores que terão pagamento em parcela única receberão os pagamentos até 30 de novembro;
  • Trabalhadores que terão duas parcelas receberão a primeira até 30 de novembro e a segunda até 20 de dezembro.

 

Leia também:

13º dos servidores públicos de SP será pago até 20 de dezembro

Valor do 13º será integral para quem teve jornada reduzida

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.