CNPE altera oferta de áreas nas licitações de petróleo em 2018 e 2019

BRASÍLIA – O CONSELHO NACIONAL DE POLÍTICA ENERGÉTICA (CNPE) AUTORIZOU A AGÊNCIA NACIONAL DE PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBU

BRASÍLIA – O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) autorizou a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a modificar as áreas selecionadas para oferta nas rodadas de licitações previstas para os anos de 2018 e 2019, conforme estabelecido anteriormente na Resolução CNPE 10/2017. As mudanças estão publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira, 25, na Resolução CNPE 16/2017. Com isso, a agência poderá incluir blocos da Bacia de Sergipe-Alagoas (setores SSEAL-AUP1 e SSEAL-AUP2) e da Bacia de Pernambuco-Paraíba (setor SPEPB-AP3) na 15ª Rodada de Licitações de blocos Exploratórios; incluir blocos da Bacia de Campos (setor SC-AP5) na 15ª Rodada de Licitações, excluindo-os da 16ª Rodada de Licitações de blocos exploratórios; incluir blocos da Bacia de Campos (setor SC-AP4) na 16ª Rodada de Licitações, no ano de 2019, excluindo-os da 15ª Rodada de Licitações de blocos exploratórios; e ampliar para sul a área do prospecto de Uirapuru, na Bacia de Santos, “visando à avaliação dos parâmetros técnicos e econômicos para sua oferta na Quarta Rodada de Licitações de blocos sob o Regime de Partilha de Produção, no ano de 2018.

Conforme site oficial do governo, o CNPE é o “órgão de assessoramento do presidente da República para formulação de políticas nacionais e diretrizes de energia, que visa, dentre outros, o aproveitamento racional dos recursos energéticos do país, a revisão periódica da matriz energética e o estabelecimento de diretrizes para programas específicos. É órgão interministerial presidido pelo Ministro de Minas e Energia – MME.” Já a ANP “é um centro de referência em dados e informações sobre a indústria de petróleo e gás natural:

Leia também

Bolsa Família 2021: inscritos com NIS de final 0 recebem…

Poupança financeira de crédito de carbono é possível?

  • mantém o Banco de Dados de Exploração e Produção (BDEP);
  • promove estudos sobre o potencial petrolífero e o desenvolvimento do setor;
  • recebe e torna públicas as notificações de descobertas;
  • divulga as estatísticas oficiais sobre reservas, refino e produção de petróleo, gás e biocombustíveis no Brasil.

Também realiza e divulga rotineiramente pesquisas sobre qualidade dos combustíveis e lubrificantes e sobre o comportamento dos preços desses produtos. Consolida e divulga informações sobre os mercados regulados e acerca dos investimentos em pesquisa, inovação e formação profissional voltadas para os setores regulados.’

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes