Empréstimo do Auxílio Brasil: veja quando vai ser liberado

O desconto do crédito a ser liberado será feito na folha de pagamento do benefício que é concedido mensalmente ás famílias participantes do programa social

A concessão de empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil já foi autorizada por medida provisória. No entanto, a nova modalidade de crédito ainda não está disponível nos bancos, por conta disso, muitos cidadãos querem saber quando vai ser liberado o empréstimo do Auxílio Brasil. Veja a seguir tudo o que se sabe sobre o empréstimo.

Quando vai ser liberado o empréstimo do Auxílio Brasil?

Ainda não há uma data oficial para a liberação do empréstimo do Auxílio Brasil aos beneficiários. Isso porque o governo por meio do Ministério da Cidadania, precisa fazer a regulamentação das condições desta modalidade, visto que é a primeira vez que o empréstimo consignado será concedido para famílias que fazem parte de um programa social.

Mas diante da autorização do governo, a expectativa é de que a liberação do empréstimo do Auxílio Brasil não demore a acontecer, visto que esta é uma das apostas do governo para estimular a economia.

Antes, essa modalidade era limitada apenas aos aposentados e pensionistas da Previdência Social e servidores públicos, que tinham as parcelas de empréstimos descontadas diretamente do benefício ou do salário recebido mensalmente.

Portanto, para saber quando vai ser liberado o empréstimo do Auxílio Brasil é preciso acompanhar as próximas deliberações do governo a respeito da oficialização das taxas de juros, bem como, os prazos de pagamento. Além disso, também é necessário que seja feita a formalização da parceria com as instituições financeiras que serão autorizadas a conceder o crédito quando for liberado o empréstimo do Auxílio Brasil.

Como vai funcionar essa modalidade de empréstimo?

A margem consignável foi ampliada pelo governo, passando de 35% para 40% da renda, o que representa o limite da renda que pode ser empenhado para o pagamento desse tipo de empréstimo. Assim, beneficiários do Auxílio Brasil que atualmente recebem no mínimo R$ 400 também serão contemplados quando for liberado o empréstimo do Auxílio Brasil.

Segundo as regras da medida provisória nº 1.106/2022, até 5% poderá ser utilizado para a amortização de despesas contraídas por meio de cartão de crédito, cartão consignado de benefício ou para saque por meio de cartão. Os outros 35% será utilizado para o empréstimo pessoal com crédito em conta.

Esse tipo de operação de crédito pessoal é uma das que oferecem os menores juros do mercado. Em entrevista concedida durante a assinatura da medida provisória, o presidência Jair Bolsonaro ressaltou as famílias mais pobres do país poderão pegar empréstimos a juros de cerca de 2%, com um prazo limite de 48 meses.

Portanto, se essa previsão for mantida os juros serão mais baixos, que os praticados pelo mercado para o crédito é pessoal. “Estamos atacando uma pirâmide invertida no nosso Brasil, onde aqueles que são mais abastados conseguem ter acesso a recursos com juros de 1,5%, 2% e o mais pobre, quando consegue financiamento, é acima de 4% ao mês”, afirmou o ministro da Cidadania João Roma.

Quem optar pelo empréstimo consignado terá o desconto da parcela mensal na folha do benefício, sendo esta a garantia de quitação.  Os valores que forem descontados pela União serão repassados à instituição financeira que concedeu o empréstimo ao beneficiário.

Segundo o Governo Federal, serão oferecidos R$ 77 bilhões em empréstimos consignados para beneficiar 18,5 milhões de beneficiários do programa Auxílio Brasil, dentre os demais públicos que possuem direito ao crédito.

Quem pode fazer o empréstimo do Auxílio Brasil?

Todos os cidadãos que atualmente fazem parte do programa poderão contratar o consignado quando vai ser liberado o empréstimo do Auxílio Brasil. Neste caso, não haverá análise de crédito para este público uma vez que o empréstimo será descontado de forma automática no benefício mensal.

Mas para que isso aconteça, o cidadão precisa se manter no programa estando com todos os seus dados atualizados no CadÚnico (Cadastro Único para programas sociais). Além disso, é necessário estar dentro do limite de renda permitido pelo programa que é de R$ 105 reais por mês por pessoa  para as famílias que se encontram em situação de extrema pobreza.

As famílias que estão em situação de pobreza devem ter renda mensal máxima por pessoa entre R$ 105,01 reais por mês e R$ 210 reais por mês. Neste caso, é preciso que a família tenha entre seus membros gestantes, nutrizes, crianças, adolescentes ou jovens de 0 a 21 anos incompletos.

Relacionado

Quanto tempo demora para aprovar o empréstimo do Caixa Tem?

Você pode gostar também
buy cialis online