MEI: quando é preciso enviar a declaração do Imposto de Renda

Estão obrigados ao envio à Receita Federal quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70, em 2020

O MEI (microempreendedor individual) está obrigado a fazer a declaração anual de imposto de renda como pessoa física, em 2021, se recebeu, em 2020, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. Isso dá aproximadamente R$ 2.380 por mês. Saiba mais sobre o Imposto de Renda para MEI:

Imposto de Renda 2021: veja lista de documentos para fazer a sua

MEI tem que declarar Imposto de Renda?

Precisa enviar a declaração à Receita Federal, portanto, o microempreendedor cuja parcela tributável do rendimento com o negócio de sua empresa em 2020 foi maior que R$ 28.559,70. Aí a entrega é obrigatória. Se for menor, não precisa declarar. A menos que queira.

O rendimento tributável superior a R$ 28.559,70 é a principal condição que leva o microempreendedor a declarar. Mas não é a única. Existem outras regras que tornam a declaração obrigatória. São elas: quem recebeu, em 2020, mais de R$ 40 mil de rendimento isento, não tributável ou tributado na fonte (como indenização trabalhista, saque do FGTS ou rendimento da caderneta de poupança).

A entrega da declaração é obrigatória ainda para o MEI que obteve em 2020, como pessoa física, ganho na venda de bens, comprou ou vendeu ações na bolsa de valores, foi proprietário de bens de valor superior a R$ 300 mil, passou a morar no Brasil em 2020 e permaneceu pelo menos até 31 de dezembro. E também que vendeu um imóvel e, no período de 180 dias, comprou outro, com isenção de imposto de renda sobre a venda.

Existe uma parcela de renda gerada pelo MEI que pode ser distribuída, com isenção, à pessoa física. Ela é calculada por um porcentual sobre o faturamento total: 32% para serviços, 16% para transporte de passageiros e 8% para o comércio ou indústria. A parte restante é tributada.

Por essa norma, um comerciante MEI que faturou R$ 81 mil, por exemplo, em 2020, pode transferir até R$ 6.480 para a pessoa física, com isenção de imposto, como distribuição de lucros.

Se a empresa transferir, além do lucro, mais R$ 28.559,70 para a pessoa física, como pro-labore, o contribuinte MEI não estará obrigado à entrega da declaração. A menos que, somados com outros rendimentos, o valor total ultrapasse esse teto.

Prazo para declarar IR

O período para fazer a declaração de IR como pessoa física termina em 30 de abril. A atenção a esse prazo é importante porque há outro compromisso correndo para o microempreendedor. É para a entrega da declaração do MEI. Essa é obrigatória e o prazo vai até o fim de maio.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes