Impostos sobre videogames têm redução após decreto de Bolsonaro

Presidente Bolsonaro disse ter ouvido a “molecada” que pediu a redução dos impostos sobre videogames. Com o decreto, Governo Federal espera ter arrecadação de R$ 36 mi em 2021.

Conforme publicado nesta segunda-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro autorizou, por meio de um decreto, a redução dos impostos sobre videogames no país. A medida vale para consoles e acessórios – jogos não entram no decreto.

O benefício do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) entra em vigor imediatamente. Segundo o texto “a medida incentivará o desenvolvimento do segmento no País, ramo do setor de entretenimento que mais cresce no mundo“.

Impostos sobre videogame têm redução imediata

Com a determinação do governo, os produtos ficam com os seguintes decréscimos:

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

* Consoles e máquinas de jogos de vídeo, de 40% para 30%;

* Partes e acessórios dos consoles e das máquinas de jogos de vídeo, cujas imagens são reproduzidas numa tela, de 32% para 22%; e

* Máquinas de jogos de vídeo com tela incorporada, portáteis ou não, e suas partes, de 16% para 6%.

Presidente ouviu a “molecada”

Segundo dados do governo federal, a arrecadação com a redução dos impostos sobre videogames deve ser de R$ 2,7 milhões por mês em 2020, R$ 36 milhões em 2021 e R$ 39 milhões em 2022. Há duas semanas, o presidente disse que estava ouvindo a ‘molecada’ na questão de impostos sobre videogames. “A garotada ano passado começou a reclamar do preço de jogos eletrônicos e conseguimos passar o maior degrau de 50% a 40%. A molecada voltou a chiar, com razão, e já conversei com o Paulo Guedes (…) e agora vamos passar de 40% para 30%”, disse o presidente durante a sua live semanal.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes