13º salario do INSS será antecipado para fevereiro e março de 2021

A antecipação leva em consideração o fim do auxílio emergencial e o aumento de casos de Covid-19 no começo de 2021

Com o fim dos pagamentos do auxílio emergencial e o aumento de casos de Covid-19 no começo de 2021, o governo decidiu antecipar o 13º salário do INSS. Essa medida também ocorreu no ano passado, com o objetivo de amparar aposentados e pensionistas durante a fase inicial da pandemia.

Além disso, o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) também deve ser antecipado neste ano. As informações são da colunista do jornal Folha de São Paulo, Mônica Bergamo.

Quando ocorrerá o pagamento do 13º salário do INSS?

O objetivo do governo é pagar a primeira parcela do 13º salário do INSS já no próximo mês, em fevereiro. E a segunda, em março. Ao passo que, as mesmas datas serão usadas para o pagamento do abono salarial do PIS/Pasep.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em 2020, a primeira parcela do 13º para aposentados e pensionistas foi paga entre 24 de abril e 8 de maio. E a segunda, entre 25 de maio e 5 de junho. Nota-se ainda, que foi definido em decreto a antecipação do benefício a partir de 2021, com a primeira parcela paga em agosto e a segunda em novembro.

O abono salarial do PIS/Pasep é destinado a trabalhadores inscritos em um dos programas em ao menos cinco anos e que tenham recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base.

A antecipação dos benefícios não acrescenta novos custos, afinal há previsão no Orçamento de 2021. Por isso, a ideia é vista como viável pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Fim do auxílio emergencial

A antecipação do 13º salário do INSS e do abono salarial era estudada pelo governo. A finalidade principal é compensar o fim do auxílio emergencial. O programa foi criado para amparar trabalhadores informais, autônomos e desempregados durante a pandemia da Covid-19.

Foram creditados o total de R$ 292,9 bilhões para 67,9 milhões de beneficiários. O último depósito em poupança social digital foi feito no dia 29 de dezembro e as liberações para saques e transferências seguem até o dia 27 de janeiro.

Por fim, medidas como a ampliação do Bolsa Família também estão em estudo.

Com informações de Folha de São Paulo.

 

Leia também:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes