INSS: Conheça as regras de aposentadoria para dona de casa

Para receber o benefício da aposentadoria, a dona de casa deve fazer sua contribuição para o INSS. Saiba como garantir o seu direito:

Mesmo que dona de casa não possua carteira assinada, pode ter direito à aposentadoria do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), desde que contribuam. Assim, para terem cobertura previdenciária, precisam contribuir para a Previdência como segurada facultativa.

O segurado facultativo é aquele que se filia ao fumdo de investimento da Previdência Social sem a obrigatoriedade empregatícia. Assim, também se inserem na modalidade desempregados e estudantes. Portanto, podem contribuir como dona de casa o homem ou mulher que se dedique exclusivamente ao trabalho doméstico no âmbito da sua residência e não tenha renda própria. Embora a contribuição mensal pode começar a qualquer momento, a exigência principal é que o pagamento seja feito pelo menos durante 15 anos.

 

Como começar a contribuir na aposentadoria para dona de casa?

Primeiramente, é necessário se cadastrar no INSS, que pode ser feito pelo telefone 135 ou pelo site (clicando em “inscrição” e depois “filiado”). No cadastro, não é necessário apresentar documentos, mas sim informar dados pessoais para gerar um número de inscrição. Aqueles que já tem número de PIS, PASEP ou NIS não precisam fazer a inscrição, basta apenas utilizar este número.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Qual o valor do INSS para dona do lar?

O valor de contribuição de aposentadoria para dona de casa pode variar. Leva em conta, por exemplo, se você é de uma família de baixa renda – contribuindo apenas com 5% do salário mínimo. Dessa maneira, pode contribuir com três alíquotas:

  • 5% do salário mínimo por mês, R$ 52,25 (código: 1929);
  • 11% do salário mínimo por mês, R$114,95 (código: 1473);
  • 20% do salário mínimo por mês até 20% do teto previdenciário, entre R$ 209 e R$ 1.220,20 (código: 1406).

 

1) 5% sobre o salário mínimo

Aplicadas pora a aposentadoria de donas de casa de famílias de baixa renda. Nele, é possível se aposentar por idade com 15 anos de contribuição e 65 anos de idade, no caso dos homens, e 60 anos, no caso das mulheres. Dessa maneira, a aposentadoria é no valor de um salário mínimo. Para se enquadrar, é preciso:

  1. inscrição no CadÚnico atualizada;
  2. possuir renda familiar de até 02 salários mínimos. Obs: Bolsa família não será computado no cálculo;
  3. Não exerce qualquer outra atividade remunerada e dedicar-se exclusivamente ao trabalho doméstico, na própria residência;
  4. Não possuir renda própria de nenhum tipo (pensão alimentícia, pensão por morte etc).

 

2) 11% sobre o salário mínimo

Donas de casa que não se enquadram em famílias de baixa renda. É possível se aposentar por idade com 15 anos de contribuição e 65 anos de idade, para homens, e 60 anos para as mulheres. A aposentadoria é no valor de um salário mínimo.

 

3) 20% sobre o salário de contribuição

Aplicada em casos de donas de casa que optam por contribuir mais, devendo o salário de contribuição estar limitado ao teto. Esse tipo de contribuição compensa para quem já teve carteira assinada, começando por 20% do salário mínimo até 20% do teto previdenciário. É possível se aposentar por idade, com 15 anos de contribuição, ou por tempo de contribuição, com 35 anos de contribuição para homens, e 30 anos para as mulheres.

 

Como fazer o pagamento?

Para realizar o pagamento, portanto, é necessário gerar uma guia da Previdência Social pelo site ou comprando carnês em papelarias e preenchendo manualmente. Nele, você deve informas os códigos de acordo com a categoria escolhida, e o recolhimento é feito até o dia 15 de cada mês. Apesar de não ser possível antecipar as contribuições do ano, por exemplo, é possível fazer pagamentos trimestrais, que devem ser feitos nas datas:

  • Janeiro, fevereiro e março: até 15 de abril;
  • Maio e junho: até 15 de julho;
  • Agosto e setembro: até 15 de abril;
  • Outubro, novembro e dezembro: Até 15 de janeiro.

 

Benefícios e carências na aposentadoria para dona de casa

Aqueles que pagam o INSS, então, podem se aposentar e diversos benefícios. Entretanto, em alguns casos é necessário cumprir períodos de carência (tempo mínimo de contribuição). São eles:

  • Para aposentadoria por invalidez e auxílio-doença: 12 contribuições;
  • Salário-maternidade: 10 contribuições
  • Pensão por morte: não há carência.
Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes