Aposentados tem direito à revisão do teto do INSS; saiba fazer o pedido

Segundo decisão do STJ, a Revisão do Teto 10, referente a correção de valores feita pelo Governo Federal em 1998, é devida. O pedido deve ser feito na justiça

Segundo decisão da Justiça, os aposentados possuem direito de acesso à revisão do teto pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Esta tem o nome Revisão do Teto 10, e é referente a medida de correção de valores feita pelo Governo Federal em 1998.

 

O que é a revisão do teto?

O INSS pode pagar apenas um valor máximo de benefício aos segurados, o chamado teto da previdência.Este ano, portanto, foi fixado o valor de R$ 6.101,06. Dessa forma, o trabalhador não pode receber mais que esse valor em benefício por mês. Assim, a revisão é o pedido para que o INSS corrija erros na concessão do benefício.

Entre 1991 e 2003, muitos assegurados deram entrada no benefício e não tiveram os valores atualizados para o teto atual. Em resumo, em 1998 o teto do INSS subiu para R$ 1.200, e em 2003, subiu para R$ 2.400, valores acima da inflação da época. Assim, que já estava aposentado naquele período acabou perdendo dinheiro.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

De acordo com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), beneficiários possuem o direito de correção ao valor da aposentadoria, retificando as diferenças para que os benefícios que foram limitados ao teto na data da concessão sejam atualizados para o teto atual.

 

Quem tem direito?

Os beneficiários que tem direito à Revisão do Teto são:

  • aposentados ou quem recebe pensão por morte;
  •  ter o benefício concedido entre 05/04/1991 e 31/12/2003;
  • ter o benefício limitado pelo teto do INSS entre 05/04/1991 e 31/12/2003;
  • não ter sido recalculado com base no Teto 10.

Assim, tem direito quem recebeu a aposentadoria entre 5 de abril de 1991 e 31 de dezembro de 2003. Para saber se cumpre os requisitos, acesse o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) e verifique a data do benefício.

Já para verificar se o benefício foi limitado ao teto, é necessário conferir por meio da Carta de Concessão dos Benefícios, onde mostra o período e se o valor do benefício ficou superior ao teto previdenciário da época. Caso apareça “limitado no teto” ou se o Salário de Benefício (SB) foi diferente do utilizado para o cálculo da Renda Mensal Inicial (RMI), quer dizer que pode ser solicitada a revisão.

Para saber se o seu benefício já foi recalculado com base no Teto 10, você deve acessar o site de consulta da lista de benefícios selecionados para a Revisão do Teto Previsenciário (revteto.inss.gov.br).

 

Não há direito à revisão do teto do INSS

  • Salário de benefício não tenha sifo limitado ao teto previdenciário na data da concessão
  • Benefício precediso (originário) tenha data de início anterior a 5 de abril de 1991
  • valor equivalente a um salário mínimo
  • Se forem assistenciais de Prestação continuada (BPC/LOAS)
  • Concedidos aos trabalhadores rurais

 

Como fazer o pedido de revisão?

Primeiramente, é necessário a ajuda de um advogado, já que a revisão surgiu a partir de decisão no STJ. A solicitação da revisão é feita na justiça, já que o INSS não tem o dever de fazer essa revisão.

O valor que você pode receber com a Revisão do Teto do INSS pode variar, e o cálculo leva em conta o câmbio entre moedas que estavam vigentes no país. Assim, recomenda-se a consulta previdenciária com advogado especialista para uma resposta mais exata.

Não existe prazo para entrar com o pedido, contudo você só terá direito a receber os valores atrasados dos últimos cinco anos, além do acréscimo no valor do seu benefício.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes