Auxílio-acidente: saiba o que é e como calcular o valor

O auxílio-acidente é uma indenização paga ao trabalhador segurado do INSS, em caso de ocorrer acidente que reduza de maneira permanente a capacidade de trabalhar.

A saber, o auxílio-acidente é uma indenização paga ao trabalhador segurado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em caso de ocorrer acidente que reduza de maneira permanente a capacidade de trabalhar. É necessária avaliação de perícia médica.

Nota-se que a pessoa pode continuar trabalhando, pois o auxílio é indenizatório. O benefício é pago até que o segurado se aposente, faleça ou solicite Certidão de Tempo de Contribuição (CTC) em razão de Regime Próprio de Previdência Social (RPPS).

Dessa forma, é preciso ter qualidade de segurado do INSS na época do acidente, apesar de não ter precisar cumprir período de carência. Veja quem tem direito ao benefício:

  • Empregado urbano/rural;
  • Empregado doméstico ;
  • Trabalhador avulso;
  • Segurado especial.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ademais, contribuintes individuais e facultativos não são contemplados pelo auxílio.

Como calcular o valor do auxílio-acidente?

Para calcular o valor do auxílio-acidente é preciso primeiro verificar o “salário de benefício”, cuja conta abrange todos os benefícios por incapacidade.

Sendo assim, o cálculo leva em consideração a quantidade de meses em que houve recolhimento, depois disso efetua-se a soma dos meses que representam 80% do período total, nos quais foram registrados as maiores contribuições. Feito isso, o sistema do INSS divide o valor pela quantidade de meses equivalentes. O resultado é o salário de benefício. O valor da indenização por acidente será a metade dessa quantia.

Por exemplo, se o trabalhador tem cinco anos de contribuição ao INSS, e seu salário de benefício for igual a R$ 2.000,00. Deve-se multiplicar pela alíquota 0,50 (50%), resultando em R$ 1.000,00 de auxílio mensal.

Como solicitar?

Então, para solicitar o benefício é preciso acessar o portal Meu INSS, realizar o login e clicar em “Agendamentos/Requerimentos”. Depois optar por “novo requerimento” e “avançar”. Feito isso será necessário pesquisar por “acidente” e selecionar o serviço em questão. Pode-se acompanhar a solicitação pelo mesmo site.

A próxima etapa é comparecer à perícia médica, que ocorre em unidade do INSS. Mas em alguns casos, ela pode ser realizada na casa do segurado ou no hospital. O resultado da perícia também pode ser visto no portal Meu INSS.

Documentos

Por fim, veja a lista de documentos necessários para a solicitação do auxílio-acidente:

  • CPF do segurado;
  • Procuração ou termo de representação legal, documento de identificação com foto e CPF do procurador ou representante, se houver;
  • Documentos médicos que comprovem a redução da capacidade de trabalho permanente.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes