Auxílio-doença: saiba o prazo, valores, solicitação e outras dúvidas

Segurado pode solicitar o benefício a partir de perícia médica em caso de doença ou acidente devido à atividade da profissão

Quem sofre acidente de trabalho e que se encontram temporariamente incapazes de trabalhar por acometimento de doença ou acidente pode contar com o auxílio-doença, pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) aos segurados. Para receber, os segurados devem realizar perícia médica. 

Trata-se, portanto, de um direito trabalhista para quem sofreu acidente de trabalho ou desenvolveram doenças devido à atividade. Além disso, beneficiários que possuem o direito ao auxílio-doença, mas tiveram recusa do benefício, podem recorrer à decisão do INSS por meio do aplicativo Meu INSS.

 

Quem tem direito ao auxílio-doença?

Para receber o auxílio-doença em 2021 o segurado do INSS deve comprovar em perícia médica a sua incapacidade temporária para trabalhar por motivos de doença ou acidente. Para conseguir solicitar o benefício, o segurado deve cumprir carência de 12 contribuições mensais. Além disso, deve ter qualidade de segurado do INSS e comprovar a necessidade do auxílio-doença através de perícia médica. Para empregados em empresa, é preciso estar afastado do trabalho por mais de 15 dias.

 

Qual o prazo máximo para receber auxílio-doença?

O trabalhador recebe o benefício até que se recupere da doença ou retorne ao trabalho, além de ocasião de óbito. Para os casos de antecipação, o valor de um salário mínimo mensal é pago de acordo com o período definido no atestado médico (que estava limitado a até 60 dias).

 

Qual o valor do auxílio-doença?

O cálculo do valor do auxílio-doença é de acordo com 91% do salário de benefício. O qual é o resultado da média de 80% dos maiores salários de contribuição do trabalhador. Assim, recebem o valor conforme o calendário de pagamentos do INSS de 2021, já disponível. Primeiro recebem os cidadãos com benefícios de até um salário mínimo e depois aqueles que pegam mais que esse valor.

 

- PUBLICIDADE -

Como calcular o auxílio-doença?

Para calcular o valor do auxílio-doença é preciso primeiro verificar o “salário de benefício”, cuja conta abrange todos os benefícios por incapacidade. O cálculo considera a quantidade de meses em que houve recolhimento, e efetua-se a soma dos meses que representam 80% do período total que foram registrados as maiores contribuições. Dessa forma, o sistema do INSS divide o valor pela quantidade de meses equivalentes. Em suma, o resultado é o salário de benefício.

Então, o valor do auxílio-doença será equivalente a 91% do salário de benefício, caso essa quantia não ultrapasse a média dos últimos 12 meses de contribuição. Por exemplo, considera-se um trabalhador com 5 anos de recolhimentos tem o salário benefício de R$ 2.000 e média dos 12 últimos salários de R$ 2.200. Deve-se multiplicar R$ 2.000 pela alíquota de 0,91. Resultando em R$ 1.820,00 de auxílio.

 

Como solicitar o auxílio-doença?

A solicitação do benefício acontece a partir da realização da perícia médica, que verifica se segurado recebe o benefício ou não. Para isso, é preciso acessar o portal Meu INSS. Confira:

Leia também

Saída da Sony do Brasil: quais produtos não serão vendidos?

Nubank libera pagamentos por aproximação em celulares…

  1. acesse o portal;
  2. realize o login e clique em “Agende sua Perícia”;
  3. por fim, escolha a opção “Agendar Novo”.

Pode-se acompanhar a solicitação pelo mesmo site, em “Resultado de Requerimento/Benefício por Incapacidade”. A próxima etapa é comparecer à perícia médica, que ocorre em unidade do INSS. Mas em alguns casos, ela pode ser feita na casa do segurado ou no hospital. O resultado da perícia também pode ser visto no portal Meu INSS. Por fim, documentos podem ser solicitados para receber o auxílio-doença:

  • Documento de identificação oficial com foto;
  • Número do CPF;
  • Carteira de trabalho, carnês de contribuição e outros documentos que comprovem pagamento ao INSS;
  • Documentos médicos decorrentes do tratamento, como atestados e exames;
  • Para quem está empregado, declaração assinada pelo empregador, informando a data do último dia trabalhado;
  • Comunicação de acidente de trabalho (CAT);
  • Para quem é segurado especial, documentos que comprovem esta situação.

 

- PUBLICIDADE -

Como consultar aprovação?

É possível consultar a aprovação do auxílio-doença no site ou aplicativo Meu INSS após passar pela perícia médica. A orientação é fazer login e clicar em “Resultado de Requerimento/Benefício por Incapacidade”.

A notificação de “Deferimento do pedido” significa que o benefício foi aprovado. Já a de “Indeferimento do pedido”, indica que o benefício foi negado. Nota-se que o INSS tem o prazo de 45 dias para analisar a concessão do benefício.

 

Como recorrer à recusa do INSS?

Após a perícia médica e recusa do benefício do auxílio-doença, o beneficiário pode recorrer à decisão até 30 dias, após o resultado do exame pericial. Isso porque o cidadão tem direito a revisão da decisão do perito e pode recorrer ao Conselho de Recursos da Previdência Social (CRPS). Sendo assim, existem algumas maneiras de fazer a contestação. A primeira ocorre no aplicativo ou portal Meu INSS. Já a segunda é o recurso extraordinário. Dessa forma, o solicitante deve acessar a página virtual e pedir recurso.

No caso de solicitação de recurso pelo aplicativo, o INSS tem até 30 dias para apresentar uma solução ao pedido. Depois disso, então, o trabalhador com direito ao auxílio-doença pode pedir o recurso extraordinário. Ao realizar a contestação da decisão, o segurado pode enviar uma foto de uma carta relatando os motivos pelos quais ele considera ter ocorrido o erro em sua avaliação sobre o seu direito de receber o benefício.

 

Como enviar documentos comprovantes para auxílio-doença?

Os documentos, principalmente o atestado médico, para recebimento do auxílio-doença podem ter envio pelo aplicativo Meu INSS. Sendo assim, como imagem ou arquivo digitalizado. Dessa forma, siga os seguintes passos para envio do atestado médico pelo aplicativo:

  1. acesse o Meu INSS e selecione a opção “Agendar Perícia”;
  2.  selecione a opção “Perícia Inicial” e, em seguida, clique em “Selecionar”;
  3. na pergunta “Você possui atestado médico”, selecione “SIM” e clique em continuar;
  4. preencha as informações pedidas e clique em “Avançar”;
  5. em “Anexos”, clique no sinal + para inserir o documento;
  6. na tela que se abre, clique em “Anexar”;
  7. selecione o documento (seu atestado médico) que você quer anexar, clicar em “Abrir” e, em seguida, em “Enviar”;
  8.  depois disso, escolha a agência do INSS mais próxima e clique em “Avançar”. Contudo, não é necessário ir até a agência;
  9. marque a opção “Declaro que li e concordo com as informações acima” e clique em “Avançar”;
  10. se desejar, clique em “Gerar Comprovante” para que você o salve em seu computador ou celular.

 

- PUBLICIDADE -

Leia também:

Perícia em atraso: saiba como conseguir o auxílio-doença na justiça

Auxílio-doença: veja 15 doenças que permitem o acesso ao benefício

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes