Confira passo a passo para calcular o INSS atrasado

Para verificar se têm recolhimentos do INSS atrasados, basta solicitar o Extrato de Contribuição (CNIS) no site ou aplicativo Meu INSS

O trabalhador autônomo que faz contribuições à Previdência Social, pode por variados motivos deixar de pagar alguns recolhimentos. Por isso, é importante saber que para calcular o INSS atrasado se deve considerar os juros e multa do período.

A Guia da Previdência Social (GPS) é o documento para pagamento de contribuições ao INSS usada pelo contribuinte individual, facultativo e empregado doméstico. Ela deve ser paga até o dia 15 de cada mês, e a partir de um dia de atraso a guia deverá ser gerada com código de barras para efetuar o pagamento.

Além disso, o cálculo do INSS atrasado para o contribuinte individual pode ser feito pela internet para períodos menores que os cinco anos anteriores. Já para os facultativos, isso é válido enquanto ainda tiverem a qualidade de segurado.

Qual a multa e os juros?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A multa para o INSS atrasado usa a taxa de 0,33% por dia de atraso. E será calculada a partir do dia seguinte ao vencimento do prazo para pagamento da contribuição até o dia em que o segurado quitar a conta. O percentual fica limitado à 20%.

Além disso, os juros são equivalentes à taxa referencial da Selic, taxa básica de juros da economia brasileira. Sendo calculado a partir do primeiro dia do mês após o vencimento da GPS até o mês anterior ao pagamento. Bem como, há 1% sobre o mês do pagamento.

Como calcular INSS atrasado?

Para verificar se têm recolhimentos do INSS atrasados, basta solicitar o Extrato de Contribuição (CNIS) no site ou aplicativo Meu INSS, por meio dele é possível verificar todas as contribuições realizadas.

Então, para calcular os pagamentos em atraso, é preciso gerar uma nova GPS. No procedimento o valor já aparecerá com multas e juros. Veja o passo a passo:

  1. Acesse o site do Sistema de Acréscimos Legais (SAL);
  2. Escolha entre três módulos disponíveis, informando se é contribuinte filiado antes de 29/11/199 ou a partir dessa data;
  3. Selecione o tipo de filiação ao INSS: contribuinte individual, facultativo ou empregado doméstico;
  4. Digite o número do NIT/PIS/PASEP;
  5. Depois, preencha os campos com os dados pedidos e os meses que deseja calcular. Nessa parte o valor já aparecerá com multas e juros;
  6. Por fim, clique em “Gerar GPS” para obter o boleto de pagamento.

 

Leia também:

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes