Veja a tabela de descontos do INSS em 2021 e saiba quanto pagar

Com o salário mínimo de R$ 1.100 neste ano, as faixas de recolhimento ao INSS também foram atualizadas.

A partir da divulgação do resultado da inflação em 2020, o Ministério da Economia oficializou os reajustes para benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A portaria SEPRT/ME nº 477/2021, publicada ontem (13) no Diário Oficial da União, também apresentou a tabela de descontos do INSS em 2021.

O salário mínimo para este ano ficou definido em R$ 1.100, trata-se de um reajuste de 5,26%, menor do que o resultado da inflação. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) fechou o ano de 2020 em alta de 5,45%. A variação desse indicador serve como base para os reajustes de pagamentos do INSS.

Sendo assim, as aposentadorias, pensões e demais benefícios acima de um salário mínimo serão atualizados em 5,45%. Com essa alteração, o teto dos INSS passou a ser de R$ 6.433,57.

Tabela de descontos do INSS em 2021

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Com o salário mínimo de R$ 1.100 neste ano, as faixas de recolhimento à autarquia também devem ser atualizadas. Confira a nova tabela de descontos do INSS em 2021 para empregados com carteira assinada, domésticos e trabalhadores avulsos:

  • Salário de contribuição até 1.100,00: alíquota de 7,5%
  • Salário de contribuição de 1.100,01 até 2.203,48: alíquota de 9%
  • Salário de contribuição de 2.203,49 até 3.305,22: alíquota de 12%
  • Salário de contribuição de 3.305,23 até 6.433,57: alíquota de 14%

Desconto é progressivo

Ademais, essas novas taxas começaram a ser recolhidas a partir de fevereiro, com contribuições referentes às remunerações de janeiro. Ao passo que que as contribuições de dezembro do ano passado, que são feitas em janeiro deste ano, continuam seguindo a tabela anterior.

Desde que a reforma da Previdência entrou em vigor, em novembro de 2019, o desconto dos salários de contribuição do INSS passaram a ser progressivos. Sendo assim, não se cobra apenas uma alíquota sobre a remuneração, mas sim sobre a parte do salário que se encaixa em cada faixa de recolhimento.

Na prática, isso faz com que a taxa descontada no total seja menor. Para quem recebe acima de R$ 6.433,57, o desconto em 2021 deve ser de R$ 751,99. Veja dois exemplos, seguindo a tabela de descontos do INSS:

  • Trabalhador que recebe R$ 1.500

Esse segurado do INSS, deverá ter o desconto de 7,5% sobre R$ 1.100 na primeira faixa de contribuição, o que resulta em R$ 82,50. Depois, deve descontar mais 9% sobre os R$ 400 restantes, o que é igual a R$ 36. No total, serão descontados R$ 118,50.

  • Trabalhador que recebe R$ 2.000

Esse segurado do INSS deverá ter o desconto de 7,5% sobre R$ 1.100, o que resulta em R$ 82,50. Em seguida, deve aplicar a alíquota de 9% sobre os R$ 900 restantes, o que é igual a R$ 81. No total, a contribuição mensal será de R$ 163,50.

 

Leia também:

Teto do INSS 2021 sobe para R$ 6.433 após reajuste de 5,45%

13º salario do INSS será antecipado para fevereiro e março de 2021

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes